<
>

Cheiro de álcool, suor e um chute na cara: o dia em que Van Damme quase apanhou de campeões do UFC

O dia em que Jean-Claude Van Damme quase apanhou na academia de campeões do UFC ESPN Illustration

Em novembro do ano passado, o homem, o mito, a lenda dos filmes de ação Jean-Claude Van Damme apareceu na academia da Team Alpha Male em Sacramento para treinar com o astro do UFC Cody Garbrandt. As coisas rapidamente foram terrivelmente para o caminho errado - e se tornaram virais.

O contexto: em dezembro de 2016, Garbrandt venceu Dominick Cruz em decisão unânime para ganhar o cinturão do peso-galo do UFC.

Onze meses depois, ele colocava o título em jogo contra TJ Dillashaw. Foi derrotado no segundo round, e o incidente com Van Damme aconteceu um pouco depois disso.

Na noite deste sábado, Garbrandt teve sua revanche contra Dillashaw, na luta principal do UFC 227, em Los Angeles (EUA). Dessa vez, Dillashaw foi ainda mais cruel, vencendo o ex-campeão por nocaute técnico no primeiro round e mantendo o cinturão do peso-galo.

Abaixo, entre a primeira e a segunda derrotas de Garbrandt para Dillashaw, está a história de como o que era para ser um momento divertido com "Os Músculos de Bruxelas" ficou um pouco real demais.

Rob Hickman, produtor / amigo de Garbrandt: Jean-Claude é um bom sujeito, apenas um pouco incompreendido. Eu trabalhei no kickboxer: depois da luta de Cody, liguei e disse que adoraria malhar com Jean-Claude.

Cody Garbrandt, ex-campeão do UFC: Falei com Jean-Claude por FaceTime algumas vezes e eu gosto dele. Mas eu tinha acabado de perder meu título, e meus companheiros de equipe o levaram na noite anterior. Ele apareceu tarde e acho que ele estava suando a álcool. Quando eu disse que estava pronto para fazer o sparring, ele disse: "Primeiro, vamos alongar!" Ele começou a esticar minhas pernas a lugares que elas não queriam ir, e ele estava suando em cima de mim. Ele estava correndo por ali, todo animado, suando em cima de todo mundo.

Urijah Faber, ex-estrela do UFC / fundador da Team Alpha Male: Após o alongamento, estávamos todos apenas brincando com Jean-Claude, e ele e Cody começaram brincar de lutar, indo para frente e para trás. Era uma coisa leve - até JCVD fazer um chute rodado e não tirar o pé. Cody fica nervoso com essas coisas, e agora ele estava realmente puto.

Garbrandt: Seu calcanhar caiu bem na minha boca e soltou um dos meus dentes. Ouvi dizer que ele havia feito isso antes com outros lutadores, eu estava super-aborrecido e comecei a me afastar. Então ele se ajoelhou e começou a chorar.

Faber: Ele estava gritando: "Eu sinto muito! Eu não posso acreditar que isso está acontecendo! Oh, meu Deus!"

Hickman: Cody tinha dois caminhos a percorrer: sair dali ou arrancar a cabeça de Jean-Claude. Ele foi embora por que era a coisa mais respeitosa que ele podia fazer.

Jean-Claude Van Damme, "Os Músculos de Bruxelas": Eu tinha lágrimas nos meus olhos por que eu estava com medo que o Team Alpha não gostasse mais de mim e, então, eu seria proibido de treinar. Em um dojo, seguindo a tradição antiga japonesa, quando você machuca alguém, você precisa se ajoelhar e pedir perdão. Eu fiz aquilo por que Cody é um campeão.

Faber: Eu conversei com Jean-Claude, e ele estava chorando por que ele realmente estava se importando com o que tinha acontecido. Ele me perguntou: "Vocês ainda gostam de mim?" Eu disse: "Sim, ainda gostamos de você. Tudo vai ficar bem."

Garbrandt: As coisas esfriaram muito rapidamente. Então Faber fez um churrasco em sua casa alguns dias depois, e Jean-Claude foi. Estamos todos bem agora.

Van Damme: Eu não deveria tocá-lo na cabeça, nem de leve. Foi um erro meu. Eu sinto muito, e eu quero continuar treinando Cody nas artes marciais.

Garbrandt: Eu diria a mesma coisa que eu disse depois [para o TMZ]: Eu definitivamente venceria Jean-Claude em uma luta. Mas podemos curar nosso relacionamento e talvez trabalhar juntos novamente algum dia.

O conteúdo original, em inglês, pode ser acessado em "Tiny oral history: Cody Garbrandt almost throttles Jean-Claude Van Damme".