<
>

Tiger Woods é processado em ação por morte de funcionário de seu restaurante

play
Lenda do golfe, Tiger Woods recebe medalha de Trump e agradece apoio: 'Vocês viram o lado bom e o ruim' (0:44)

Golfista de 43 anos é o atual campeão do Masters de Augusta (0:44)

Tiger Woods, sua namorada, Erica Herman, e o The Woods Jupiter, restaurante do golfista na Flórida, estão sendo processados em uma ação de indenização por morte culposa de um funcionário - sem intenção de matar.

Após terminar seu turno, em dezembro do ano passado, Nicholas Immesberger ingeriu álcool no restaurante e acabou morrendo em um acidente de carro.

Immesberger tinha uma taxa de álcool no sangue de .256, três vezes mais do que o permitido na Flórida, segundo a petição arquivada em West Palm Beach.

A ação judicial diz que ele perdeu o controle do seu veículo na Federal Highway e não sobreviveu aos ferimentos. Ele foi dado como morto no local, em 10 de dezembro, aos 24 anos.

"Estamos todos muito tristes com a morte do Nick," Tiger disse nesta terça-feira. "Foi uma noite terrível, um fim terrível. Nós nos sentimos mal por ele e por sua família. É muito triste."

Immesberger era um bartender no The Woods, e o processo indica que Tiger Woods, Erica Herman e outros funcionários sabiam que ele tinha um problema com álcool, mas que, mesmo assim, davam bebida durante e após os turnos do rapaz.

Foi dito, também, que Tiger e sua namorada estavam bebendo no restaurante com Immesberger, algumas noites antes do acidente.

"Tiger sabia, ou deveria saber, que Immesberger era viciado em bebida alcoólica," diz o processo.

Não se sabe, ainda, se Woods ou Herman estavam no restaurante na noite do dia 10 de dezembro.