<
>
2018 Campenato Paulista, Torneo Paulista 2018 - Temporada Regular
  • Thiago Santos (45'+3', 88')
  • Deivid (23')
  • Rodrigo Andrade (80')

Jaílson pega pênalti, Palmeiras vira no fim e é único 100% do Paulista

Não foi fácil, mas o Palmeiras venceu mais uma no Campeonato Paulista.

Nesta quinta-feira, a equipe alviverde recebeu o Red Bull Brasil e ganhou de virada por 2 a 1, nos minutos finais, com dois gols do volante Thiago Santos, pela terceira rodada.

O atacante Deivid fez o gol dos visitantes na primeira etapa.

O outro grande herói palmeirense no Allianz Parque foi o goleiro Jaílson. Quando o placar marcava 1 a 1, ele defendeu pênalti cobrado por Rodrigo Andrade, e ainda fez um liagre no rebote para evitar que o clube de Campinas se colocasse à frente no duelo.

Com o resultado, o time de Roger Machado lidera o grupo C, com 9 pontos, e é a única equipe 100% no Estadual.

Já o "Toro Loko" segue com 2 pontos e está no terceiro lugar do grupo D.

Na próxima rodada, o Palmeiras viaja para enfrentar o Bragantino, no domingo, às 17h (de Brasília).

No dia seguinte, às 19h30, o Red Bull recebe o Linense.

O JOGO

O Palmeiras iniciou o jogo com três modificações em relação ao time das primeiras rodadas: Mayke entrou no lugar de Marcos Rocha na lateral direita, Thiago Santos substituiu Felipe Melo no meio-campo e Keno ganhou uma chance na vaga de Willian.

Apesar do jogo ser no Allianz Parque, quem criou a primeira boa chance foi o Red Bull. Aos 10 minutos, Deivid cruzou rasteiro da direita e Rodrigo Andrade chegou chutando colocado, de primeira. Jaílson, porém, fez uma grande defesa e salvou os anfitriões.

A resposta palestrina veio aos 15: Lucas Lima levantou falta na área, Thiago Martins ajeitou de cabeça e Borja quase fez na trombada. No rebote, porém, o árbitro José Cláudio Rocha Filho marcou falta em cima do goleiro Júlio César.

Pouco depois, o ex-arqueiro do Corinthians teve que trabalhar de novo quando Borja recebeu lançamento, invadiu a área na corrida e chutou rasteiro. Com as pernas, o camisa 1 do Red Bull evitou que o placar fosse aberto.

Mas quem abriu o placar foram os visitantes: aos 22, o time de Campinas fez boa jogada pela esquerda e Breno Lopes cruzou na medida para Deivid acertar uma cabeçada forte, sem chance de defesa para o goleiro Jaílson.

Depois disso, o "Toro Loko" se trancou atrás para tentar explorar os contra-ataques, enquanto o Palmeiras partiu para a pressão, usando principalmente jogadas pelas laterais com Victor Luís, pela esquerda, e Keno, pela direita.

O Red Bull se defendeu bem até o acréscimos, e parecia que ia levar a vitória parcial para o vestiário. No entanto, os donos da casa arrancaram o empate no último lance.

Em cobrança de falta, Lucas Lima levantou na área e o volante Thiago Santos, em impedimento, igualou para os alviverdes. Foi seu terceiro gol em 99 partidas pelo "Verdão", enquanto o camisa 20 computou sua segunda assistência em três duelos.

Na segunda etapa, o Palmeiras voltou sem modificações, assim como o Red Bull.

E logo aos 3 minutos quase veio a virada dos comandados de Roger Machado: após lançamento em velocidade, Borja invadiu a área, fez um giro e bateu rasteiro. Novamente, contudo, Júlio César impediu o gol do gringo com uma boa defesa.

Na base dos lançamentos longos, os mandantes seguiam criando perigo. Aos 11, Dudu recebeu na frente e tentou encobrir Júlio César, mas o arqueiro mandou para escanteio. Na cobrança, Lucas Lima cruzou e Thiago Santos cabeceou por cima com muito perigo.

O Palmeiras martelava atrás do gol, que quase veio pouco depois em cruzamento de Victor Luís, que Borja testou novamente por cima da meta.

Para seguir atrás, do gol, Roger mexeu duas vezes no "Verdão": tirou Tchê Tchê e Keno e colocou Bruno Henrique e Willian "Bigode". Mais tarde, Guerra entrou no lugar de Borja.

Logo após a saída do camisa 9, porém, Antônio Carlos derrubou Éder Luís na área e a arbitragem marcou pênalti. Os atletas palmeirenses reclamaram muito, mas a penalidade foi confirmada pelo juiz.

Na cobrança, porém, havia um "paredão" chamado Jaílson. Ele defendeu o chute de Rodrigo Andrade em seu canto esquerdo, e ainda fez um milagre no rebote, mandando para escanteio - e mais do que justificando sua titularidade neste início de ano.

E quando parecia que o empate era certo, o zagueiro Thiago Martins apareceu de surpresa na lateral direita e cruzou para o xará Thiago Santos chegou completando. Virada do Palmeiras!

De quebra, o camisa 5 virou o artilheiro do time alviverde no Estadual.

Notícias - Paulista