<
>

Ex-Palmeiras deixa Copa com recordes: maior que Messi, perto de Beckenbauer

Eliminado na disputa de pênaltis contra a Inglaterra, nas oitavas de final da Copa do Mundo, o zagueiro colombiano Yerry Mina deixa o Mundial da Rússia com números importantes no currículo.

Mina foi o autor do gol no empate com a Inglaterra em 1 a 1 que levou o jogo para a prorrogação, seu terceiro.

Com três gols anotados até essa fase do torneio, o camisa 13 deixa a disputa com 100% de aproveitamento. É o melhor finalizador da Copa dentre os jogadores que fizeram mais de um gol.

Também é um dos terceiros artilheiros da competição, atrás de Harry Kane, com seis gols, CR7 e Lukaku, com quatro. Fizeram três gols Cheryshev e Dzyuba, da Rússia, e o francês Mbappé.

Com o desempenho na Rússia, Mina se aproximou de lendas do futebol como Franz Beckenbauer, o lendário defensor alemão, campeão em 1974 como jogador e em 1990, como técnico.

Desde 1966, só Beckenbauer fez mais gols como defensor em uma Copa, com quatro. Mina é o quinto defensor com pelo menos três gols desde então.

Mina é também o jogador do Barcelona com mais gols feitos na Copa até essa fase, superando o trio de craques Coutinho (2), Suárez (2) e Messi (1). Pelo clube catalão, o defensor jogou sete vezes e nunca marcou.

Pouco aproveitado, antes da Copa, o defensor era especulado para ser emprestado a outros clubes europeus. O bom desempenho no Mundial, entretanto, pode mudar essa tendência.

NÃO É NOVIDADE

Pelo Palmeiras, clube que defendeu entre 2016 e 2017, Yerry Mina anotou 9 gols em 48 jogos. Destes, cinco, mais da metade, foram de cabeça.

Marcou com cabeçadas, inclusive, contra os três maiores rivais do Palmeiras: Santos, Corinthians e São Paulo. Além desses, fez contra Peñarol e Atlético Tucumán (ARG), pela Libertadores.