<
>

Guerrero jogará a Copa do Mundo da Rússia

A quinta-feira começou com boas notícias para a seleção peruana, em especial para Paolo Guerrero, que foi liberado pelo Tribunal Federal da Suíça para jogar a Copa do Mundo.

O atacante, que em maio teve sua suspensão por doping prolongada de seis para 14 meses pela Corte Arbitral do Esporte (CAS, pela sigla em inglês), viu a decisão do órgão ser suspensa por uma medida cautelar do Tribunal Federal Suíço.

O presidente da Primeira Corte do órgão foi quem assinou a "suspensão temporária" da pena: "Paolo Guerrero terá direito de participar da próxima Copa do Mundo na Rússia pela seleção do Peru, da qual ele é capitão", diz o texto.

Ainda cedo pela manhã, mesmo antes da medida ser divulgada, o Tribunal Arbitral do Esporte já havia emitido nota dizendo que não iria se opor a uma decisão do Tribunal, caso ela fosse concretizada. Pouco depois, a mensagem oficial da justiça suíça foi revelada.

O CAS, por ser sediado Lausanne na Suíça, é subordinado aos órgãos superiores legais do país. A suspensão desta quinta é temporária e ainda será submetida a maior análise, contudo Guerrero não corre mais riscos de perder a Copa do Mundo.

O CASO

Guerrero foi pego no exame antidoping após a partida contra a Argentina, pelas eliminatórias da Copa, em outubro. Ele testou positivo para benzoilecgonina, substância que aparece, por exemplo, no chá de coca, tradicional bebida peruana.

Em novembro, ele foi julgado pelo Comitê Disciplinar da FIFA e penalizado com um ano de suspensão.

A defesa do flamenguista conseguiu reduzir sua suspensão para um semestre, mas posteriormente o CAS ampliou para 14 meses.

Desde que foi condenado, Guerrero chegou inclusive a voltar aos gramados, quando os seis meses iniciais se passaram, mas após duas partidas - inclusive com um gol - sofreu dura derrota com o anuncio do aumento da pena, que o impediria de jogar o Mundial da Rússia.