<
>

Áudio vaza, mostra oferta de ganhar R$ 450 mil por jogo e acirra polêmica da saída de De Rossi da Roma

play
De Rossi se despede da Roma e afirma ainda se sentir jogador: 'Me imaginava cheio de curativos e quase aleijado' (1:55)

Jogador italiano é o segundo maior da história do clube em partidas jogadas (1:55)

Na última terça-feira, o meio-campista Daniele De Rossi anunciou que, por decisão da diretoria, não terá o contrato renovado e deixará a Roma ao final desta temporada, após 18 anos de serviços prestados ao seu time de coração.

A reação dos torcedores, por sua vez, foi imediata.

Extremamente insatisfeitos com a postura da cúpula do clube, diversos fãs foram na última quarta-feira ao CT de Trigoria, na periferia da capital italiana, e protestaram com cartazes.

Já nesta quinta-feira, um novo capítulo agitou ainda mais esta novela.

Segundo o jornal Gazzetta dello Sport, mais importante veículo esportivo do país, um áudio vazado mostra parte das conversas feitas entre o CEO da Roma, Guido Fienga, e o meio-campista para uma possível renovação de contrato.

No primeiro áudio, o próprio De Rossi faz uma oferta ao cartola: ficaria em troca de um contrato de 100 mil euros (R$ 450 mil) por jogo.

Ou seja: se jogasse 10 partidas na temporada, ganharia 1 milhão de euros (R$ 4,5 milhões). Se jogasse 30, ganharia 3 milhões de euros (R$ 13,5 milhões). Mas, se não entrasse em campo uma vez sequer, sairia de bolsos vazios.

Ainda neste primeiro áudio, Fienga dá resposta negativa.

Depois, surge um segundo áudio, no qual o CEO do clube diz que conversou com o empresário norte-americano James Pallotta, dono da Roma, e que o chefão retrocedeu, resolvendo aceitar a proposta de De Rossi.

Essa segunda conversa, porém, ficou picotada, e por isso não é possível entender o porquê das partes não terem chegado a um acordo final, o que culminou no anúncio da saída do atleta após quase duas décadas usando a camisa giallorossa.

De Rossi, que ostentava a braçadeira de capitão desde a aposentadoria de outro ídolo, Francesco Totti, em 2017, se despedirá da torcida em 26 de maio, em confronto contra o Parma, na última rodada do Campeonato Italiano.

Nos últimos 18 anos, o volante disputou 615 partidas com a Roma e marcou 63 gols. Apenas Totti, que atuou 786 vezes e marcou 307 gols, o supera na classificação dos atletas que mais jogaram pelo clube italiano.

Com a equipe de coração, De Rossi conquistou duas vezes a Copa da Itália (2007 e 2008) e uma Supercopa da Itália (2007).

Além disso, o volante disputou 117 partidas com a seleção italiana, com a qual foi campeão do mundo em 2006 na Alemanha.