<
>

Irritado, Dedé questiona o VAR: 'Por que tem?'

play
Mano se diz a favor das propostas de Diniz e Sampaoli, mas avisa: 'Precisam produzir resultados' (1:59)

O treinador do Cruzeiro usou a queda de rendimento do Athletico-PR de Diniz no ano passado como exemplo de ausência de resultado. (1:59)

Cruzeiro e Fluminense ficaram no empate, por 1 a 1, em duelo disputado na noite desta quarta-feira, no Maracanã, em confronto válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O detalhe é que a equipe celeste estava vencendo até o finalzinho do jogo e sofreu o tento já nos acréscimos da etapa final.

O zagueiro Dedé deixou o gramado do jogo bastante irritado. Ele participou ativamente do lance que o Cruzeiro sofreu o gol de empate e questionou o uso do VAR. O atleta acusa de ter sido segurado no momento que tentou tirar a bola da área.

“Na minha concepção, o cara me segurou e impediu minha projeção para atacar a bola. Eu não entendo o porquê do VAR. Essa é o tipo da bola que eu disputo e eu não consegui chegar”, ressaltou Dedé.

Além de Dedé, o restante do grupo cruzeirense deixou o gramado do Maracanã com a cabeça quente. Com isso, vários atletas deixaram o campo sem dar entrevistas, todos lamentando com cabeças baixas o gol sofrido. O meia Robinho considerou o empate uma derrota.

“Se for ver o campeonato, a Copa do Brasil, o resultado é bom. Mas é derrota. Ganhando até o último lance, então isso é derrota”, finalizou.