<
>

Direção do Grêmio planeja se reunir com torcida para abolir cânticos racistas no estádio

play
Palmeiras, Flamengo, Grêmio? Comentaristas escolhem, confronto por confronto, quem chega à final da Libertadores (3:38)

Os jogos das oitavas de final da competição serão realizadas no mês de julho (3:38)

A direção do Grêmio respondeu a uma denúncia de insultos raciais durante a partida contra o Fluminense, na terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

A agressão foi filmada durante um vídeo da TV Fluminense. Durante a comemoração do quinto gol de Yony González é possível ouvir uma voz gritando a palavra "macaco". Nesta quarta-feira (15), o diretor jurídico do clube, Nestor Hein comentou sua estratégia durante o programa Band Esporte Show e considerou o texto da procuradoria injusto.

“Se este fato fosse denunciado na hora do jogo, os torcedores ajudariam a apontar o autor da injuria. Depois do jogo correr atrás é complicado para nós. Mas da mesma forma, estamos correndo atrás pra identificar o que aconteceu”, afirmou o diretor.

A pena para a agressão pode ser uma multa entre R$ 100 e R$ 100 mil, sendo que perda de pontos e mando de campo estão praticamente descartada.

“Isto está completamente descartado. Mas mesmo que seja uma simples advertência para o Grêmio, ou uma multa. Isto faz mal para o clube. A história do Grêmio é construído por diversas pessoas negras."

O diretor reforçou a necessidade de encerrar a utilização do termo "macaco" nas arquibancadas. A torcida do Grêmio possui algumas músicas com a expressão, sendo utilizada para se referir a torcedores do Internacional.

“Não adianta dizer que não é com o intuito de ofender. Esta expressão precisa ser abolida da vida comunitária do Grêmio", comentou. “Quem são os responsáveis por puxar os cânticos? Vamos sentar e negociar isto."