<
>

Vender mando, como CSA fez contra o Flamengo: Veja se é isso possível na Premier League

play
Flamengo faz último treino antes de encarar Corinthians e só tem dúvida no gol (1:25)

Com Diego Alves recuperado, resta apenas Abel Braga definir se ele já volta ao time titular (1:25)

O CSA vendeu o mando de campo da partida contra o Flamengo, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com isso, o confronto será disputado no Mané Garrincha, em Brasília, em vez de no Rei Pelé, em Maceió.

A negociação para levar a partida para a capital do Brasil girou entre R$ 1,2 milhão e R$ 1,5 milhão, valor que, segundo o presidente da equipe alagoana, Rafael Tenório, foi "para o bem do clube".

Mas será que em outros países é permitida a venda de mando da mesma forma que ocorre no Brasileirão? Tomemos como exemplo a Premier League inglesa, considerada atualmente a melhor e mais disputada do planeta.

Segundo a seção K do livro de regras do campeonato, "cada clube deve registrar um estádio perante a diretoria de competições e deve mandar todas as suas partidas neste estádio registrado".

É possível, porém, disputar partidas em outros locais (de maneira permanente ou temporária), desde que se consiga aprovação da Premier League. E é aí que as coisas se complicam, pois há uma série de critérios a serem seguidos.

Veja abaixo as mais importantes:

Regra K 6.1: Uma mudança só será autorizada se for entendida que ela não fere os objetivos esportivos da liga

Regra K 6.2: Uma mudança só será autorizada tendo em mente a relação (se existente) entre a localidade aonde o clube está tradicionalmente associado e a localidade onde o clube deseja estabelecer seu campo de jogo

Regra K 6.3: Uma mudança não será autorizada se de alguma forma afetar de maneira adversa os dirigentes, jogadores, torcedores, acionistas, patrocinadores e qualquer um que tiver parte ou interesse nas atividades

Regra K 6.4: Uma mudança não será autorizada se causar qualquer fato adverso ao clube visitante

Regra K 6.5: Uma mudança não será autorizada se causar qualquer fato adverso a uma outra equipe que tenha um estádio registrado em localidade próxima

Regra K 6.6: Uma mudança só será autorizada se servir para melhorar a reputação da Premier League e promover o jogo de futebol a uma quantidade maior de pessoas

A mudança do local da partida do CSA contra o Flamengo, por sua vez, vai afastar da maior torcida de Alagoas a possibilidade de assistir ao seu clube in loco: a rubro-negra.

De acordo com levantamento do Instituto Paraná Pesquisas (realizado entre os dias 6 e 9 de março, ouvindo 1.500 habitantes de 46 municípios), o clube carioca é o mais popular de Alagoas, com 21,4%. Na sequência, vem o Corinthians (10,2%).

As três maiores forças de Alagoas aparecem na 5ª, 6ª e 7ª posições: o CRB é o quinto com 6,3%. Com 4,8%, o CSA vem em sexto. E o ASA ocupa o sétimo posto, com 3,8%. A soma dos índices das três grandes forças alagoanas totaliza 14,9%.