<
>

Fenômeno reclama de preconceito: 'Nunca me defenderam quando me chamavam de gordo'

play
Estátua para Lucas Moura, dispensas no Barcelona e mais: SC Digital traz os destaques do dia (1:35)

Rogerio Vaughan faz um giro sobre as principais notícias da quinta-feira (1:35)

Ronaldo Fenômeno deu declarações polêmicas para o jornal britânico Financial Times. O ex-atacante da seleção brasileira reclamou das críticas que recebeu ao longo da carreira por causa do seu peso.

"Há mobilizações para muitas coisas, se você é negro, se é gay. Não me lembro de alguém me defender quando me chamavam de gordo. Não me importa", disse o brasileiro, que afirmou sofrer de hipotiroidismo na coletiva que anunciou o fim da carreira.

O jornal questionou se Ronaldo nunca conseguiu aproveitar ao máximo o seu talento devido ao fato de "gostar de festas", que rebateu:

"Não, porque nunca foi minha prioridade", diz. "Minha prioridade sempre foi o futebol, então não me arrependo disso. Os jogadores de futebol são jovens. Eles querem sair. Eles querem ter uma garota. Coisas normais para os jovens, especialmente quando você tem dinheiro".

Pai de quatro filhos, o brasileiro também relatou que tomou uma atitude para evitar filhos que não foram planejados.

"Fiz vasectomia, mas consegui congelar espermatozoides suficientes para formar um time de futebol se minha parceira quiser", diz o bicampeão mundial com o Brasil em 1994 e 2002.

Atualmente, Ronaldo concentra as suas prioridades em comandar o Valladolid, time da primeira divisão espanhola, que ele comprou.

Em sua primeira temporada como proprietário do clube, o Valladolid se salvou contra o rebaixamento.