<
>

Gol de Lucas Moura na Champions fez valor do Ajax evaporar 21% em um segundo

play
Lucas lembra noite mágica de classificação do Tottenham: 'Estou vivendo um sonho' (0:50)

Atacante marcou os três gols da vitória do time inglês contra o Ajax, na Holanda (0:50)

O milagroso gol marcado pelo brasileiro Lucas Moura, do Tottenham, nos acréscimos, na última quarta-feira, não fez mal ao Ajax apenas em campo, com a eliminação na semifinal da Uefa Champions League.

Ao deixar de garantir a classificação à final da competição, o clube de Amsterdã viu suas ações, que vinham em crescimento ao longo dos últimos meses, despencarem incríveis 21% entre quarta-feira (dia do jogo) e quinta (dia seguinte). Os dados são da Bloomberg.

Veja no gráfico:

O valor de mercado do Ajax vinha em crescimento exponencial desde 5 de março, quando a equipe holandesa eliminou o Real Madrid da Champions com uma espetacular goleada por 4 a 1 em pleno estádio Santiago Bernabéu.

Os números seguiram aumentando e tiveram uma escalada ainda maior depois que os alvirrubros passaram pela Juventus de Cristiano Ronaldo, novamente na casa do adversário, e foram às semifinais da competição.

As ações do Ajax alcançaram seu preço máximo em 7 de maio, um dia antes do confronto com o Tottenham. Contudo, passaram a desvalorizar de maneira espantosa após o gol de Lucas Moura, e seguem em baixa ainda nesta sexta.

De acordo com a Bloomberg, a eliminação fez o clube de Amsterdã perder a chance de conquistar 15 milhões de euros (R$ 66,88 milhões) em premiação da Uefa, o que significaria nada menos que 16% de seu orçamento total previsto para 2018/19.

Entretanto, o site especializado em economia salienta que, apesar da queda brusca recente de 21%, as ações do Ajax valorizaram 52% em relação ao mesmo período no ano passado.

O veículo ainda destaca que o time deve se recuperar nos próximos meses graças às negociações de novos contratos comerciais com patrocinadores, que irão valorizar a marca após as boas exibições na Champions, e também na negociação de jogadores de destaque, como o meia Frenkie de Jong, que deve ser negociado por algo próximo de 75 milhões de euros (R$ 334,4 milhões).