<
>

Neymar revela mágoa com jogadores e ex-jogadores após críticas no Carnaval: 'Fizeram pior do que eu fiz'

play
Neymar, Mbappé e os números da dominante conquista do PSG no Campeonato Francês (1:16)

Dupla comandou o oitavo título do Paris Saint-Germain na Ligue1 (1:16)

Após ser duramente criticado por festejar o Carnaval no Rio de Janeiro enquanto se recuperava de lesão em março de 2019, Neymar se defendeu e revelou mágoa com ex-jogadores que reprovaram a atitude do astro: 'Fizeram até pior do que eu fiz'.

Em entrevista à Fox Sports, nesta quinta, o atacante do Paris Saint-Germain abriu o jogo sobre a época, rebateu os críticos e abordou vários temas, da sua fama até o VAR.

Críticas:

Questionado pelo seu profissionalismo após viajar ao Brasil para curtir o Carnaval enquanto se recuperava de lesão, Neymar desabafou:

"Vou ser sincero, já incomodou muito. Hoje já não ligo mais. Não aguento mais explicar. Quem conhece sabe como eu sou, sabe do meu caráter. Quem me conhece sabe tudo o que eu já enfrentei", rebateu o brasileiro.

Alimentando debates nos programas esportivos na época, o camisa 10 do PSG e seleção brasileira afirmou que os comentários foram extrapolados:

"Claro que teve exagero. Eu estava machucado, mas já estava podendo andar. Já estava treinando há dois meses. O que mais me machuca é ver jogadores e ex-jogadores falando sobre isso. Eles jogaram, eles fizeram, e alguns fizeram pior do que fiz e do que faço. Me incomodou."

Além do extra-campo, Neymar também foi questionado por sua postura dentro dos gramados, mas garantiu que não irá a forma de jogar:

"As pessoas estão dando mais razão a quem bate do que a quem dribla. O meu jogo todo mundo conhece. É pegar a bola e ir para cima. Minha melhor qualidade sempre foi o drible. É minha melhor versão dentro de campo. Me incomoda esse tipo de crítica dentro de campo. É difícil explicar o que a gente sente lé dentro. As pessoas criticam meu estilo de jogo. [...] Não quero me achar, mas meu estilo de jogo é o que traz o torcedor para o estádio. Ninguém está lá para ver carrinho ou patadas. Se quiserem, vão para o MMA ou boxe. Eu gosto do meu futebol assim e vou continuar com ele assim por um bom tempo", argumentou o atacante.

"Time grande, time pequeno. Acho que é mais por intimidação. No dia que eu me machuquei, houve uma ameaça antes do jogo. Como eu vou para cima, eles ficam p****."

Após se lesionar em lance durante jogo do Campeonato Francês, Neymar relembrou a jogada e justificou:

"Me chamar de cai-cai todo mundo fez. Depois de 7 meses (após a Copa do Mundo) eu sofri lesão porque tentei permanecer em pé. E aí perguntaram porque eu não caí. Quando tento seguir a jogada, sofro quatro faltas num lance só, aí vocês pedem para eu cair. É complicado."

Lado ruim da fama:

"Complicado.Já perdi muita coisa. Não posso pegar meu filho e ir à Disney. Não posso ir a uma praia ou a um parque. A fama te tira algumas coisas simples. Você tinha antes e acaba perdendo. Mas acaba te dando muita coisa boa também. A fama é boa. Tem que administrar de uma forma que você não se perca. Tive uma base familiar, tenho amigos que me fazem me manter na humildade, sei o que posso fazer, sei até onde posso ir."

Barcelona - Paris Saint-Germain:

No PSG desde 2017, o brasileiro contou bastidores de sua escolha e contou o que o motivou a deixar o Barcelona: "O desafio. O desafio de vencer e buscar algo novo. De encontrar dificuldades novas. Sempre ter desafios. O Barcelona foi um clube que sempre fui apaixonado, até hoje. Converso com os meus companheiros. Mas eu fui provar algo novo, buscar algo diferente, Quis provar isso. Foi muito difícil tomar essa decisão. Tive momentos em que hesitei, falei 'eu não vou'. Fiquei assim umas duas semanas."

VAR:

"Não posso falar muito sobre o VAR. É diferente. Ajuda, mas também já vi errar com o VAR. É complicado. Tem que ir acostumando. Tira a essência do futebol".