<
>

Lazio divulga comunicado sobre caso de racismo de sua torcida: 'Foram elementos isolados'

play
Após mais um caso de racismo na Itália, jornalista pede apoio do Governo para previnir casos (3:37)

Kaen, da Juventus, foi alvo dos torcedores do Cagliari, na última quinta-feira (3:37)

A Lazio venceu o Milan por 1 a 0 no San Siro na última quarta-feira e se classificou para a final da Copa da Itália, mas o que marcou mesmo a partida foram os cânticos racistas entoados pela torcida visitante. Nesta quinta, o clube da capital divulgou comunicado sobre o episódio.

“A Lazio claramente se distancia do comportamento e das manifestações que não correspondem de nenhum modo com o valor do esporte sustentado e promovido pelo clube por 119 anos”, publicou a equipe.

Alguns torcedores biancocelesti cantaram músicas com ofensas contra Bakayoko, volante francês do Milan. Também foram avistadas bananas infláveis, assim como cânticos que exaltavam o ditador fascista Benito Mussolini.

O clube também respondeu ao que considerou uma generalização da imprensa italiana e chamou os racistas de ‘elementos isolados’.

“(A Lazio) rejeita e contesta a tendência simplista de parte da mídia ao considerar a torcida inteira da Lazio como corresponsável pelos atos de elementos isolados por razões estranhas a qualquer forma de paixão esportiva. O clube sempre lutou pelo respeito à legalidade e à integridade de comportamento”, divulgou o time.