<
>

Coritiba: Morre Dirceu Krüger, o Flecha Loira e maior ídolo do clube

Maior ídolo do Coritiba, o ex-jogador, treinador e diretor do clube Dirceu Krüger morreu na manhã desta quinta-feira (25), aos 74 anos, após não resistir a um enfarte.

"Flecha Loira", como é conhecido pelos torcedores, passou no último dia 13 por uma cirurgia para reparar uma obstrução intestinal e foi liberado pelos médicos.

No entanto, voltou a um hospital de Curitiba na noite dessa quarta-feira após o enfarte e não resistiu, falecendo nas primeiras horas desta quinta.

HISTÓRIA

Nascido em 11 de abril de 1945, o jogador chegou ao Coritiba em 1966 e dedicou os últimos 53 anos de sua vida ao clube paranaense, por 10 anos como jogador - não tendo jogado em outra equipe - e após isso como auxiliar, coordenador das categorias de base, diretor e técnico, se tornando um dos treinadores que mais comandou a equipe, com 185 partidas.

Em 1970, justamente no dia que completava 25 anos, o então jogador "nasceu de novo". Em partida contra o Esporte Clube Água Verde, ficou sozinho contra o goleiro, encobriu o mesmo, que vinha em sua direção e acertou a barriga de Dirceu com o joelho.

A violência do lance foi tão grande que toda a parte inferior da barriga do jogador subiu, ao tentar empurrar para as posições normais, o jogador desmaiou. O craque ficou internado por 70 dias, a maior parte desses dias com a barriga totalmente aberta, tendo recebido duas extrema-unção.

Krüger voltou a jogar, porém com uma cinta elástica para proteger a área do intestino. Cinco anos depois, em 1975, quando um adversário bateu a mão sem querer na região, sentiu uma dor terrível.

"Foi então que comecei a perceber que cada vez que jogava ou treinava, eu estava colocando minha vida em risco", afirmou o meia que se aposentou dos gramados com uma vitória contra o maior rival no Couto Pereira.

Conhecido por sua velocidade e pelas assistências aos companheiros, o meia encerrou sua carreira em 1976 após 252 jogos com a camisa coxa-branca, com 58 gols marcados e oito títulos paranaenses, em 1968, 1969, 1971, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1976.

Na noite do dia 24 de fevereiro de 2016, quando completou 50 anos de clube, foi inaugurada a estátua em tamanho real de 'Kruguinho' no Couto Pereira após campanha de arrecadação on-line com apoio do clube, torcida, funcionários, diretorias e ex-atletas para homenagear e agradecer toda a história e fidelidade do jogador ao clube.