<
>

Palmeiras: Weverton diz que trabalho do clube é 'incontestável'

Atual campeão brasileiro, o Palmeiras começou a temporada de maneira frustrante.

Dentro de campo, as atuações no Campeonato Paulista e, até agora, na fase de grupos da Libertadores passaram longe de encher os olhos da torcida, que exige um desempenho à altura do investimento feito pela direção do clube.

O goleiro Weverton, porém, discorda das críticas e faz questão de afirmar que o trabalho feito até o momento é incontestável.

“Essa questão de jogar bem ou mal é uma análise de cada um, individualmente. Penso que o trabalho que está sendo feito é incontestável, por tudo o que estamos fazendo. Se olhar os números, não tem o que discutir. A gente está fazendo nossa parte, estamos nos dedicando e estamos sendo protagonistas em todas as competições. A gente queria estar na decisão (do Paulista), mas nossos adversários também. Futebol é isso. Não dá para achar que a gente vai ganhar tudo, que vamos bater em todo mundo”, apontou, em coletiva de imprensa, nesta terça-feira.

Apesar do alto investimento e do elenco ‘recheado’, pelo menos em comparação ao nível médio do futebol brasileiro, o arqueiro afirma que o Verdão não tem obrigação de derrotar todos os oponentes que enfrentar.

Para ele, a obrigação está em disputar o título de todas as competições da temporada.

“Não vejo o Palmeiras jogando mal. Vejo o Palmeiras efetivo, sempre em busca da vitória. Muito se fala, por a gente ter um grande investimento, que a gente tem a obrigação de sair ganhando de todo mundo e dar espetáculo. O objetivo é vencer os jogos e ganhar campeonatos. Vai começar o Campeonato Brasileiro e tem 20 times com o mesmo objetivo. Por que só o Palmeiras tem que dar espetáculo?”, completou.

Mesmo em condições de ir longe em todos os campeonatos, o Palmeiras tem como grande objetivo do ano a Libertadores, pela qual, por sinal, entrará em campo nesta quinta-feira.

Em Arequipa, no Peru, Weverton e companhia visitam o Melgar, pela quinta e penúltima rodada do grupo F. Um empate garante o Verdão no mata-mata.

No Estádio Monumental de UNSA, a bola rola a partir das 23h (no horário de Brasília).