<
>

Corinthians: Love repórter, Cássio venerado e risadas: Veja como foi o dia após o tri

O Corinthians organizou um dia para a imprensa na tarde desta segunda-feira (22), antes do treinamento no gramado do CT Joaquim Grava, depois da conquista do tricampeonato paulista. Com uma variedade de atletas disponíveis para entrevistas, o elenco se revezou entre TVs, rádios e sites com muito bom humor, destacando-se sempre a figura bem humorada de Vágner Love, repórter por um dia.

O atacante, autor do gol do título, passou uma boa parte do tempo em entrevistas ao vivo com televisões, mas se soltou assim que terminou a sessão ao vivo. Cheio de risadas, interrompeu parte da conversa entre Fagner e alguns jornalistas para perguntar como era ser campeão no Corinthians. “Com você fazendo gol lá na frente, a gente segura atrás (risos)”, brincou o defensor, que deu o troco quando foi a vez de Love ser o entrevistado.

“Ô, garoto, como foi fazer o gol da vitória aos 43 minutos e meio na Arena lotada?”, disparou Fagner, abrindo um sorriso no atacante. “Ah, foi ótimo. Demais. Você gostou, né?”, respondeu Love, ouvindo uma resposta imediatada do camisa 23. “Eu comemorei muito (risos)”, encerrou Fagner.

Pouco antes, Love pediu licença a um jornalista para dividir um dos pufes que rodeava Cássio, personagem mais cobiçado para entrevistas. “Dá uma licencinha aí, irmão”, pediu o atacante, sentando e pegando um celular para si. O goleiro, que já abriu um sorriso ao ver a cena, não segurou a risada ao ouvir a pergunta sobre a sensação de vencer tantas taças na carreira.

“Eu e você, né? Você ganhou bastante título comigo aqui. Espero que a gente possa ganhar mais títulos e você possa ajudar a gente a ganhar mais”, comentou o camisa 12, observado de perto por Love até terminar sua entrevista. “Vocês gostam, né”, concluiu Love, prometendo comemorar o título um pouco mais na noite desta segunda.

Outros personagens do título também circularam por ali, como o zagueiro Manoel, o lateral esquerdo Danilo Avelar, os volantes Ralf e Júnior Urso, o meia Pedrinho e o atacante Clayson. Descontraídos, os titulares rumaram para a parte interna do CT, onde terminariam o trabalho regenerativo e seguiriam para casa. O trabalho em campo ficou restrito aos reservas.