<
>

Palmeiras: Willian treina, e Zé Rafael faz pedido especial ao atacante

play
No Palmeiras, Zé Rafael fala sobre pênalti perdido contra o São Paulo: 'Me fez mais forte' (0:37)

Reforço ganhou oportunidade na semifinal do Campeonato Paulista e desperdiçou cobrança de pênalti (0:37)

Uma parte do treino do Palmeiras na manhã desta sexta-feira foi fechado à imprensa, porém, o próprio time divulgou uma imagem de Willian correndo no gramado.

O atacante, que vem se recuperando de uma cirurgia no joelho direito, participou de uma das atividades.

Segundo Zé Rafael, jogador que participou da coletiva de imprensa após o treinamento, todos estão aguardando o retorno do atleta, que poderia dar uma “acelerada” no processo.

“O Willian vem se recuperando muito bem, venho acompanhando a evolução dele. A gente torce para que ele melhore e volte o quanto antes, porque ele é uma peça muito importante para nós, a gente sabe do potencial que ele tem e do cara importante que ele é dentro do grupo. Então, espero que ele consiga dar uma acelerada no processo e fique à disposição do nosso grupo logo”, pediu o meio-campista.

Willian está fora de atuação desde o último jogo do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando deu um passe para Deyverson fazer o gol do título do Palmeiras.

Depois, ele passou por uma cirurgia e agora são quase cinco meses sem jogar e quatro da operação.

Já o Verdão segue seu cronograma de atividades até o próximo compromisso, que será contra o Melgar, na quinta-feira que vem, às 23h (de Brasília), pela Libertadores.

Sem jogar desde o dia 10, quando venceu o Junior Barranquilla em casa, o time passa por esse intervalo maior entre uma partida e outra, o qual, segundo Zé Rafael, tem um lado positivo e outro negativo.

“É bom e é ruim, na verdade (o intervalo dos jogos). É bom porque a gente consegue trabalhar algumas coisas que a gente precisava, mas também é ruim porque acaba perdendo ritmo de jogo. Quem vem jogando mais vai voltar como se tivesse praticamente zerado o ano. São 15 dias praticamente sem jogos, a diferença é que vai ser só esse ritmo de jogo que alguns atletas podem voltar a sentir novamente”, finalizou.