<
>

Tottenham elimina City, Lucas brinca que 'nunca criticou' VAR e diz: 'Futebol não se ganha fora do campo'

play
Tottenham é salvo pelo VAR na Champions, e Lucas Moura brinca: 'Nunca critiquei!' (0:55)

Assista ao material completo sobre a entrevista na programação dos canais ESPN (0:55)

Poucos imaginavam que o Tottenham estaria nas semifinais da Champions League. E um dia depois da classificação histórica sobre o Manchester City, não sai da cabeça do brasileiro Lucas Moura o ‘gostinho especial’ de eliminar um rival local que possui muito mais investimento.

“Sem dúvida (há um gostinho especial). Ainda mais porque quase ninguém estava acreditando na gente. Enfrentamos um dos favoritos ao título, uma das grandes potências do futebol mundial hoje, e fizemos dois grandes jogos”, disse o jogador em entrevista exclusiva a João Castelo-Branco, repórter da ESPN.

O material completo sobre a conversa irá ao ar durante a programação dos canais ESPN ainda nesta quinta-feira.

A equipe de Pep Guardiola gastou quase 400 milhões de euros em reforços no último par de temporadas (cerca de R$ 1,7 bilhão na cotação atual). Já o time de Maurício Pochettino não tirou um centavo do bolso para contratar neste ano.

“Isso prova que futebol não se ganha fora de campo. Dentro de campo são 11 contra 11, conta muito o espírito de cada time, a intensidade e acreditar”, disse Lucas Moura.

VAR? Nunca critiquei

Polêmico no Brasil, o árbitro de vídeo foi fundamental no resultado positivo para os londrinos na última quarta-feira. E ao ser perguntado sobre a ferramenta, Lucas Moura não hesitou.

“Nunca critiquei!”, brincou o atleta revelado pelo São Paulo. “Não podemos negar que o VAR veio para deixar o futebol mais justo. Com certeza, se não tivesse o VAR ontem, a gente teria sido eliminado, talvez com um gol impedido”, disse.

“É claro que qualquer novidade no futebol, é necessária uma adaptação. Aqui na Europa já está andando muito bem, porque as decisões são tomadas muito rapidamente. E também pela cultura aqui do país, a educação de todo mundo, as coisas acontecem muito tranquilamente. No Brasil ainda precisa melhorar muito, evoluir bastante”, ponderou o jogador.

Acompanhe a programação dos canais ESPN e não perca o restante da entrevista!