<
>

Morre Agustín Herrerín, amuleto e herói anônimo da sétima Champions do Real Madrid

play
Messi ou Cristiano Ronaldo? Quem foi mais decisivo quando Barcelona e Real Madrid venceram títulos da Champions League? (2:01)

Dupla entra em campo nesta terça-feira para jogos de Juventus e Barcelona nas quartas da Champions (2:01)

Morreu, aos 86 anos, uma das figuras mais queridas e pouco conhecidas da história do Real Madrid. Agustín Herrerín trabalhou por 50 anos no clube e conhecido como o “responsável” pelo sétimo título da equipe na Champions League.

Herrerín foi o responsável por salvar a equipe de uma possível eliminação nas semifinais do campeonato continental em 1998, contra o Borussia Dortmund. Pouco antes do jogo, quando o hino da competição já tocava, a torcida acabou danificando uma das traves e o início do jogo foi adiado.

Sem traves de reposição no estádio, os alemães pressionavam para que o jogo fosse cancelado e a vitória por 3 a 0 fosse decretada, mas Herrerín, então assistente do responsável pelo estádio, foi até a Ciudad Deportiva, invadiu o local que já estava trancado, e convenceu um motorista de caminhão levar a trave substituta até o palco da partida.

Uma hora e 15 minutos depois do horário agendado a partida começou e teve a vitória do Real Madrid por 2 a 0, com gols de Morientes e Karembeu. Na semana seguinte, o empate em Dortmund garantiu a classificação para a final vencida contra a Juventus, em Amsterdam.

A morte de Herrerín foi lamentada por diversos jogadores que estão ou passaram pelo Santiago Bernabéu.