<
>

Troféu invicto após 54 anos, 1ª de Renato Gaúcho contra o Inter e mais: as curiosidades do Grêmio campeão gaúcho

play
Renato diz que deu R$ 50 mil a Paulo Victor, brinca e arranca risadas em coletiva: 'Não tenho esse dinheiro' (1:06)

Técnico do Grêmio elogiou goleiro do time (1:06)

O Grêmio conquistou o título do Campeonato Gaúcho na noite desta quarta-feira, batendo o rival Internacional na disputa de pênaltis após um novo empate sem gols.

“Não vai ter feriado amanhã. Senão o Estado vai parar. O Grêmio é campeão toda hora. Vamos trabalhar amanhã, gente. Senão o pessoal fica muito mal acostumado”, disse Renato Portaluppi na coletiva após o jogo.

E o treinador tem certa razão. Desde setembro de 2016 no comando do clube, em sua terceira passagem, este é seu sexto troféu, um a menos que Luis Felipe Scolari e três atrás do recordista Oswaldo Rolla, dono de nove taças entre 1950 e 1960.

Foi a primeira vez, porém, que o ídolo gremista comemorou uma taça em cima do Internacional, e o título veio com sabor de revanche. Em sua passagem anterior, Renato viu o Grêmio perder o campeonato para o rival, que era comandado por Paulo Roberto Falcão, em pleno estádio Olímpico.

Além disso, o bicampeonato gaúcho, primeiro da década, veio de forma invicta, algo que o Grêmio não conseguia desde 1965. Naquele ano, foram 20 vitórias em 22 jogos, o que torna a campanha de 2019 um pouco mais modesta, com 11 vitórias e seis empates. Porém, há de se destacar que o time de Renato Gaúcho levou apenas um gol durante toda a competição, no empate em 1 a 1 com o Aimoré, na segunda rodada.

O quente 0 a 0 na Arena do Grêmio também colocou em 10 jogos a invencibilidade gremista jogando em casa contra o maior rival. Trata-se da maior sequência da história. Aliás, desde que o novo estádio foi inaugurado foram 15 clássicos lá, com sete empates, quatro vitórias e apenas um derrota dos mandantes.