<
>

Grêmio bate Inter nos pênaltis e é bicampeão gaúcho com Paulo Victor pegando 3 cobranças

Foi no sufoco, com muita tensão e nos pênaltis. O Grêmio é o campeão gaúcho em 2019. Depois de dois empates sem gols, o time tricolor superou o Internacional nas penalidades por 3 a 2 na Arena, nesta quarta-feira.

Com a conquista - que se deu invicta (11 vitórias e seis empates), o Grêmio chega ao 38º troféu do Estadual, o segundo consecutivo. Os colorados são os maiores vencedores com 45 taças, sendo a últimas delas em 2016.

Diego Tardelli, Matheus Henrique, André marcaram para os tricolores, enquanto que Rafael Sobis e Guerrero converteram para os visitantes. O goleiro Paulo Vicxtor foi o destaque pegar as cobranças de Camilo, Cuesta e Nico López. Pelo time mandante, Everton (para fora) e Michel (parou em Lomba) perderam.

Dentro dos 90 minutos, o clássico foi marcado por muita tensão desde o começo. No segundo tempo, um pênalti polêmico foi marcado após consulta ao VAR. Odair Hellmann e Andrés D’Alessandro, que estava como opção no banco, foram expulsos. O técnico, inclusive, deixou o campo acompanhado por policiais, enquanto que o argentino vociferou em frente ao auxiliar. André errou a penalidade no tempo normal - curiosamente, ele converteu a última cobrança no momento da decisão do título.

A etapa final ainda contou com a entrada de Luan, muito festejada pelos torcedores da casa. O atacante havia sido afastado dez dias atrás por tempo indeterminado para aprimorar a forma física. Ele foi a campo aos 15min na vaga de Jean Pyerre.

Agora, as duas equipes voltarão suas atenções para a Copa Libertadores. O Grêmio visitará o Libertad no Paraguai, na terça-feira, às 19h15 (de Brasília). No dia seguinte, o já classificado Internacional duelará com o Alianza Lima no Peru, às 21h30.

O jogo - Em um primeiro tempo com tensão, como é de se esperar no Gre-Nal, o time da casa conseguiu balançar a rede aos 15min. André aproveitou rebote de Marcelo Lomba em chute de Everton e completou para o alvo, mas o assistente já havia apontado impedimento, que acabou confirmado após revisão do VAR.

Seis minutos depois, Kannemann parou no goleiro adversário. Aos 36min, Paulo Victor fez grande defesa em cabeceio de Guerrero. Aos 45min, Leonardo parou em Lomba. Pouco depois, Matheus Henrique errou o alvo.

Na volta do intervalo, Paulo Victor teve que trabalhar duas vezes aos 13min. Primeiramente, ele fez boa defesa em conclusão de Edenílson. Na sequência, interveio em cabeceio de Rodrigo Moledo.

Aos 23min, ocorreu o lance mais marcante do jogo. Cortez caiu na área em disputa com Parede. O árbitro, a princípio, não marcou pênalti, mas reviu o lance após orientação do VAR e decidiu anotar a infração. No banco, Andrés D’Alessandro e Odair Hellmann se irritaram e foram expulsos.

Depois de minutos de paralisação, André foi para a cobrança e viu Marcelo Lomba defender. Nos acréscimos, Everton quase marcou duas vezes, com uma finalização fora do alvo e outra na trave, mas o zero seguiu no placar, levando a decisão aos pênaltis.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 (3) x (2) 0 INTERNACIONAL

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre
Data: 17 de abril (quarta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Lúcio Beiersdorf Flor (RS)
VAR: Thiago Duarte Peixoto (SP) auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis(SP) e José Cláudio Rocha Filho (SP) Renda: R$ 2.960.606,00
Público total: 51.003
Cartões amarelos: Kannemann, Michel (Grêmio), Pottker, Patrick, Guerrero, Daniel, Victor Cuesta, Guilherme Parede, Rafael Sobis (Internacional)
Cartão vermelho: D´Alessandro (Internacional)

Grêmio: Paulo Victor, Léo Gomes, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez, Maicon (Michel), Matheus Henrique, Alisson (Diego Tardelli) e Jean Pyerre (Luan), Everton e André. Técnico: Renato Gaúcho

Internacional: Marcelo Lomba, Zeca (Camilo), Moledo, Cuesta e Iago (Rafael Sobis), Dourado, Edenílson, Patrick e Pottker (Guilherme Parede), Nico López e Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann