<
>

Para decisão, Atlético-MG fecha tudo, reconhece Independência e terá reforço na final

play
'No caso do Levir, nem sala de aula dá jeito': comentaristas analisam ex-técnico do Atlético-MG (0:50)

Comentaristas avaliam técnicos disponíveis no mercado brasileiro (0:50)

O momento do Atlético-MG exige cautela e muito trabalho. Diante disso, para a grande final do Campeonato Mineiro, contra o Cruzeiro, neste sábado, no Independência, o técnico interino, Rodrigo Santana, tomou atitudes importantes para o duelo.

A partir de agora o time terá somente treinos fechados. O treinador quer toda a privacidade possível para trabalhar as jogadas para o duelo contra o Cruzeiro. A equipe já mostrou mais organização e o técnico atleticano quer melhorar outras situações de jogo.

Algo interessante que vai acontecer nesta quinta-feira é o reconhecimento de gramado. O Atlético, mesmo tendo o Independência como sua principal casa, vai para o estádio se readaptar ao gramado, afinal, não joga há mais de um mês no local. O trabalho será na tarde desta quinta, também sem a presença de jornalistas.

Para a partida, o Atlético tem boas notícias. O meia Luan, que saiu no intervalo do clássico do último fim de semana, trabalhou normalmente e vai para o jogo. O zagueiro Rever também treinou, mas ainda sente algum desconforto no tornozelo. A presença dele é praticamente garantida.

Rodrigo Santana, porém, tem dois problemas. O primeiro já era esperado, uma vez que Adilson foi suspenso. No lugar, José Welison entra. Já Cazares, embora não tenha lesão constatada, não terá condições de jogo. Ao que tudo indica, o treinador colocará a equipe avançada, com Geuvânio na frente e Luan armando.

O Atlético-MG precisa de uma vitória simples para conquistar o título do Campeonato Mineiro. Já o Cruzeiro precisa fazer o que tem feito: não perder.