<
>

Fernando Llorente, herói do Tottenham na Champions League, esperou 4 anos por camisa de brasileiro

O atacante Fernando Llorente viveu um dos maiores momentos de sua carreira. Com a lesão de Harry Kane, coube ao jogador marcar o gol da classificação do Tottenham contra o Manchester City para a semifinal da Champions League.

Campeão da Copa do Mundo de 2010 e da Eurocopa de 2012 com a seleção espanhola, o matador viveu uma saga que durou praticamente quatro anos.

Do outro lado do mundo, um brasileiro buscou contato com o espanhol para tentar saber seu endereço. E o motivo era bastante inusitado.

Reinaldo Lobo, ex-zagueiro de Fluminense e Figueirense, tentou falar com Llorente para lhe dar uma camisa.

A história começou em 6 de agosto de 2014, quando Lobo estava defendendo o Mitra Kukar, da Indonésia. Durante seu período de férias, um dia seu telefone tocou e deu início a uma "pequena epopeia".

"Eu estava de férias no Brasil e o pessoal da Superliga da Indonésia me ligou para avisar que ia ter um amistoso contra a Juventus. Eles montaram uma seleção da liga para jogar, e eu fui escalado como um dos zagueiros. Enfrentamos o time completo deles, com Buffon, Bonucci, Evra, Pogba, Pirlo, Llorente, Tevez, Giovinco, Marchisio...", lembra o brasileiro, em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br.

Reinaldo, então, entrou no avião e se mandou para a Ásia, onde teve que suar a camisa para marcar algumas das maiores estrelas do futebol europeu.

O encontro que mais acabou lhe marcando, porém, aconteceu com Llorente, com quem vivenciou uma história cômica.

"Ele estava no ataque aguardando um lançamento e eu tentei puxar conversa com ele, só que eu estava tão focado no jogo que não o reconheci (risos). Virei para ele e perguntei: 'Você é de qual país?'. Ele olhou com aquela cara de 'você não está me reconhecendo? (risos)'... Mas ele só falou na maior humildade: 'Eu sou espanhol'. Meti um portunhol na conversa e pedi a camisa dele, que respondeu: 'Sem problemas, deixa acabar o primeiro tempo e te dou'", conta.

Ao final da primeira etapa, Llorente cumpriu sua promessa.

"O juiz apitou, aproveitei que ele estava perto de mim e pedi a camisa. Só que eu esperava que ele me desse a camisa e depois fosse para o vestiário, só que ele pediu a minha também e eu fiquei em choque. 'É sério isso?' (risos)", diverte-se.

"Ele falou: 'Claro, que quero sua camisa também'. Eu fiquei feliz pra caramba (risos). Dei a camisa pra ele e saí rindo. 'Como assim um cara da Juventus quer a minha camisa?', eu pensava", rememora o zagueiro.

No fim das contas, contudo, Reinaldo teve que pegar a camisa de volta.

"A hora que viram que eu dei a camisa pra ele, um membro da comissão técnica saiu gritando desesperado: 'Lobo, você não pode dar a camisa agora! Só temos uma para o jogo todo (risos)!", gargalha.

"Aí tive tive que correr atrás do Llorente e disse: 'Meu amigo, me perdoe, mas preciso da camisa para jogar o segundo tempo porque estamos sem material. No final do jogo eu te dou, pode ser?'. Ele ficou com uma cara de 'é sério isso?', mas devolveu na boa (risos). O pior é que ele era muito bacana e me tratou muito bem. Ele realmente queria o uniforme e me disse: 'Eu faço coleção e por isso eu quero sua camisa'", relata.

Só que, no intervalo, o técnico Antonio Conte substituiu todos os titulares, e Llorente não retornou para o segundo tempo. Quando Reinaldo Lobo foi procurar o espanhol para lhe dar novamente a camisa que já havia lhe entregue ao fim da primeira etapa, não encontrou mais o centroavante.

"Eu voltei para o segundo tempo, mas a turma da Juventus não jogou, porque substituíram todo mundo. Depois, eu procurei o Llorente nos vestiários e na zona mista para tentar devolver a camisa para ele, mas disseram que ele não estava mais lá. Foi uma pena, pois a camisa era um item raro, que foi feita só para aquela partida, e eu queria mesmo que ele ficasse com ela", lamenta - o duelo acabou em 8 a 1 para os italianos.

Foi então que a ESPN entrou em ação e resolveu entregar o presente pessoalmente para Fernando Llorente.

A saga teve fim em agosto do ano passado...veja no vídeo acima como a história se desenrolou.