<
>

Denílson, ex-São Paulo, ganha nova chance do Botafogo-SP na Série B

Denílson posa com a nova camisa 1 do Botafogo-SP Divulgação

Empossada na última segunda-feira, a nova diretoria do Botafogo-SP resolveu dar mais uma chance ao volante Denílson, que disputou apenas 15 minutos pelo Pantera até o momento, entrando em campo uma única vez no Campeonato Paulista.

O jogador de 31 anos foi contratado para a temporada de 2019, após ficar mais de dois anos sem jogar.

Em coletiva, o vice-presidente Osvaldo Festucci comentou a situação do jogador, que teve seu começo de temporada muito atrapalhado por lesões.

“O que vou falar serve para outros jogadores também. Todo e qualquer atleta que não render, que não estiver à altura, pode ter certeza que em Ribeirão Preto não vai ficar. O Denílson vai ter a chance dele, já teve antes, poderia ter aproveitado. Se não tem condições de jogar os 90 minutos, que jogue 15, 20, mas que nos ajude. Sou transparente, não estou dizendo que vai ser demitido amanhã. Não é nada disso, mas o jogador tem que estar sempre pronto a contribuir. Nos próximos dias ele terá essa chance, é merecedor dessa chance e tem que mostrar o que jogou no São Paulo, na Europa”, afirmou Festucci.

O vice-presidente também reconheceu a necessidade de mais jogadores para a posição de Denílson, já que o técnico Roberto Cavalo só tem Marlon disponível, além do veterano. Isso porque Willian Oliveira está machucado e Evandro não deve permanecer no clube.

Denílson foi revelado pelo São Paulo em 2005. Pouco depois, em 2006, foi negociado com o Arsenal, no qual ficou até 2011.

Em seguida, retornou ao São Paulo para sua segunda passagem, que durou até 2015 e incluiu o título da Copa Sul-Americana.

Depois, foi vendido ao Al-Wahda dos Emirados Árabes Unidos. Voltou ao Brasil em 2016, emprestado ao Cruzeiro, clube pelo qual disputou sua última partida antes de chegar ao Botafogo-SP.