<
>

Fábio conta como recusou ida para o Arsenal e permaneceu no Cruzeiro

Em entrevista ao canal de YouTube "Pilhado", o goleiro Fábio, do Cruzeiro, contou que teve a chance de trocar a Toca da Raposa pelo Arsenal, entre 2007 e 2008, mas optou por ficar em Belo Horizonte.

De acordo com o arqueiro, ele teria que fazer uma "ponte" no Osasuna, então um dos piores times da Espanha, antes de ir para os Gunners, no qual disputaria depois posição com o alemão Jens Lehmann, o espanhol Manuel Almunia e o polonês Lukasz Fabianski.

Fábio admitiu que balançou após receber a proposta, mas, depois de conversar com Sandra, sua mulher, ele decidiu que o melhor para a continuidade de sua carreira seria renovar contrato e seguir em Minas Gerais.

“Se fosse pelo dinheiro, né? Mas Deus me direcionou que minha casa era aqui. Aí eu senti a paz, mesmo não ganhando o que eu ia ganhar lá fora. Senti a paz que aqui era o meu lugar, que Deus estava preparando algo sobrenatural. Por isso permaneci mesmo tendo recebido propostas maravilhosas naquele momento. Maravilhoso mesmo era o que Deus tinha preparado para mim na minha vida”, afirmou.

Daí em diante, o jogador construiu uma trajetória de enorme sucesso pela "Raposa".

Hoje com 38 anos, ele acumula 825 jogos pelo Cruzeiro, além de 11 troféus: dois Campeonatos Brasileiros (2013 e 2014), três Copas do Brasil (2000, 2017 e 2018) e cinco Mineiros (2006, 2008, 2009, 2011, 2014 e 2018).