<
>

Copa do Rei: Espanha admite que Barcelona usou Chumi de forma irregular, mas descarta eliminação

A Juíza de Competições da RFEF (Real Federação Espanhola de Futebol), Cármen Pérez, divulgou nesta quarta-feira que o Barcelona usou um jogador irregular na partida contra o Levante, em 10 de janeiro de 2019, pela ida das oitavas de final da Copa do Rei.

No caso, o defensor Juan Brandáriz, mais conhecido como "Chumi", não poderia ter jogado porque precisava cumprir um jogo de suspensão por conta de um cartão que levou ainda na temporada passada, como atleta do Barcelona B.

Os blaugranas, no entanto, não sofrerão qualquer tipo de consequência esportiva.

Segundo Cármen Pérez, o Levante deu entrada em um procedimento na RFEF, pedindo a eliminação do Barcelona, o que paralisaria a Copa do Rei. No entanto, a juíza explicou que o recurso do time de Valência foi feito fora do prazo, e que, portanto, foi invalidado.

A decisão é final e não cabe recurso.

Desta forma, o clube comandado por Ernesto Valverde está confirmado na final contra o Valencia, dia 25 de maio, no estádio Benito Villamarín, em Sevilha.

Cármen Pérez, porém, afirmou que, apesar do Barça não sofrer sanção esportiva, ainda será analisado se os catalães pagarão algum tipo de multa, que serviria como indenização econômica ao Levante.