<
>

Palmeiras é campeão mundial e ponto final, diz Blatter, ex-presidente da Fifa

play
Gian vê Zé Rafael ganhando espaço no Palmeiras e destaca atuação Dudu contra o Junior: 'É uma piada que ele tenha sido questionado' (1:43)

'Ele chegou e decidiu', falou o comentarista do Linha de Passe sobre o jogo do camisa 7, autor de um gol contra o time colombiano: 'É o principal jogador do time desde 2015', completou. (1:43)

O ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que o Palmeiras foi o primeiro campeão mundial de clubes do futebol de forma legítima e não há motivos para haver dúvidas sobre a conquista do clube alviverde. Uma afirmação que vai na contramão do que a entidade máxima do futebol tem dito por meio do atual presidente, Gianni Infantino.

"Sim, nós concordamos em reconhecer o Palmeiras [campeão mundial]", disse Blatter, quando questionado pela reportagem do Uol, em texto publicado nesta terça-feira, se foi ele quem reconheceu o título de 1951.

No entanto, em decisão do conselho da Fifa, no final de 2017, apenas os clubes vencedores do torneio organizado pela entidade desde 2005 (além da edição experimental em 2000) e os vencedores da Copa Intercontinental (entre 1960 e 2004, batizada no Brasil desde sempre como Mundial Interclubes) foram reconhecidos como campeões mundiais.

A exclusão do Palmeiras, segundo Blatter, foi política e ligada a saída dele da Fifa.

"Acho que foi porque eu reconheci", disse, rindo. "Devemos reconhecer que o Palmeiras foi o primeiro campeão mundial de clubes e ponto final. Foi o primeiro", concluiu o cartola sobre o tema.

Há mais de uma década que o Palmeiras batalha pelo reconhecimento oficial da Copa Rio de 1951, torneio que foi organizado pela extinta CBD e teve diversos campeões nacionais. A decisão foi contra a Juventus, da Itália.

Este reconhecimento ocorreu em 2014 com Blatter, no ano da Copa do Mundo do Brasil, mas foi negado pela atual gestão da Fifa, em 2017, como descrito acima.

Durante a realização do torneio de 1951, representantes da Fifa estiveram nos jogos. Inclusive na decisão, no Maracanã. A entidade costuma alegar que a competição teve âmbito mundial, mas não foi oficial.

Vale lembrar que o Fluminense foi o campeão da segunda edição da Copa Rio, em 1952, numa final contra o Corinthians. O clube carioca também batalha pelo reconhecimento, mas o assunto nunca é tratado publicamente.