<
>

Cristiano Ronaldo garante metade dos gols, conquista o seu 3º país e comprova ser imparável aos 34 anos

play
Juventus é campeã e Cristiano Ronaldo arrebenta; veja os incríveis números do craque na Itália (0:42)

Português chegou numa liga mais tática e defensiva, mas continuou fazendo gols (0:42)

Pela oitava vez seguida, o Campeonato Italiano é da Juventus. Pela primeira vez, ele é de Cristiano Ronaldo. Em sua temporada de estreia na Terra da Bota, o astro, que foi contratado por 100 milhões de euros, cumpriu o esperado: foi o protagonista na manutenção da hegemonia - que acabou confirmada com a vitória sobre a Fiorentina. Se havia dúvidas a respeito do quanto o seu físico poderia aguentar, estas sucumbiram com o passar das semanas.

A Juventus marcou até o momento 67 gols na Série A. Destes, 57 ocorreram em partidas que o português jogou. Como ele soma 19 tentos e oito assistências, ele esteve envolvido diretamente em 27 dos 57 gols possíveis, praticamente metade – 47,37% para ser mais exato.

Tais números fazem de Cristiano Ronaldo o quarto maior garçom da competição, ao lado de Lazzari (Spal), Quagliarella (Sampdoria) e Callejón (Napoli). Eles ficam atrás apenas de Dries Mertens (Napoli), com 10, Alejandro Gómez (Atalanta) e Suso (Milan), com nove passes cada. Todos possuem mais jogos do que o português.

Além disso, CR7 é o quarto principal artilheiro, atrás de Fabio Quagliarella (Sampdoria), com 22 gols, Krzysztof Piatek (Milan), com 21, e Duván Zapata (Atalanta), com 20. Os três atletas têm mais de 30 partidas, enquanto o craque da Juve tem 27.

De acordo com o TruMedia, ferramenta de estatísticas exclusiva da ESPN, Ronaldo tem a melhor marca no algoritmo expectativa de gols (quantidade de gols projetada a um jogador considerando a qualidade dos chutes dados).

Dessa forma, Ronaldo teria boas possibilidades de liderar em gols e assistência, não fosse a lesão sofrida na coxa direita durante a partida de Portugal contra a Sérvia no fim de março. Por conta disso, o atacante perdeu as últimas três rodadas do Italiano.

O período de contusão não deixou de espantar, uma vez que o astro só havia perdido dois jogos por lesão nos últimos dois anos.

Este problema físico, porém, está longe de sugerir que Ronaldo esteja sentindo o peso dos 34 anos. Aliás, quem apostou que isso ocorreria nesta temporada, queimou a língua. Entre os jogadores com pelo menos 34 anos, Ronaldo é o quinto que mais minutos ficou em campo na Série A, com 2329.

Até a 26ª rodada, o português esteve em todos os jogos. Foi titular em 25. No único que ficou no banco, contra a Atalanta, entrou no segundo tempo para marcar e definir o empate para salvar a invencibilidade da equipe na competição. Aliás, as duas únicas derrotas que a Velha Senhora viria a sofrer – contra Spal e Genoa - ocorreram quando o português foi poupado.

Das 33 rodadas, Ronaldo só foi ausência em seis. Três por lesão e três por ser poupado por conta de compromissos no mata-mata da Uefa Champions League, torneio em que possivelmente teria disputado todos os minutos, não fosse o cartão vermelho contra o Valencia.

Sendo decisivo e incansável. Foi assim mais uma vez que Ronaldo conquista sua terceira liga nacional diferente. Depois de ele ter sido tricampeão da Premier League (2006–07, 2007–08 e 2008–09) e vencedor do Campeonato Espanhol por duas vezes (2011–12 e 2016–17), agora foi a vez de o Calcio reverenciar o jogador cinco vezes melhor do mundo.

Só Cristiano Ronaldo conquistou essas três ligas.