<
>

Fim do horário de verão? Veja como isso afeta o mundo do esporte no Brasil

A decisão do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de não ter horário de verão no Brasil em 2019 pode afetar muitos costumes do mundo do esporte.

No futebol, por exemplo, por conta do horário de verão as partidas de domingo das rodadas finais do Campeonato Brasileiro e dos Estaduais geralmente costumam começar às 17h (Brasília). Sem o horário de verão, é provável que a bola siga rolando às 16h.

Nos esportes americanos, isso pode representar a preservação do sono de muitos fãs da NFL e NBA.

Quando o Brasil entra no horário de verão e os Estados Unidos saem, geralmente no mês de novembro, a diferença de tempo para os EUA aumenta para 3h na costa leste e 6h na costa oeste.

Isso deve ajudar os “zumbis” da NFL, já que as partidas no horário nobre nas noites de domingo e segunda começam às 20h30 horário da costa leste, o que representava 23h30 (Brasília) por aqui no horário de verão, deixando o jogo acabar por volta das 3h do dia seguinte.

Dessa forma, em 2019 o Sunday Night Football e Monday Night Football começarão às 22h30 no horário de Brasília.

Na NBA, será melhor ainda para os que não querem madrugar. O último horário de jogos geralmente é às 19h30 na costa oeste, começando às 1h30 da manhã no fuso de Brasília. Agora, o Los Angeles Lakers de LeBron James começarão duas partidas uma hora mais cedo no Brasil.

Segundo Bolsonaro, estudos técnicos comprovaram que os benefícios da mudança de hora durante a última estação do ano não faziam sentido. De acordo com o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), a economia de energia durante o horário de verão em 2017-18 foi nula.