<
>

Felipão escala Luís Carlos Goiano e 'esquece' Ronaldinho nos 11 melhores que treinou; veja o time

play
Nicola critica falta de 'coragem e inspiração ofensiva' do Palmeiras de Felipão (1:43)

Comentarista falou sobre momento do clube paulista após derrota para o San Lorenzo (1:43)

Em entrevista ao site The Coache's Voice, o técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, montou uma seleção dos 11 melhores atletas que treinou em sua longa e vitoriosa carreira.

A equipe imaginária mistura atletas do Verdão com destaques do Grêmio, da seleção brasileira e também de Portugal, equipes em que Felipão viveu seus momentos de maior destaque.

No meio-campo, a ausência de um nome chamou a atenção: Ronaldinho Gaúcho, duas vezes melhor do mundo pela Fifa e camisa 11 do Brasil na conquista do Penta, em 2002.

Na vaga de armador, Scolari preferiu Luís Carlos Goiano, multicampeão no forte Grêmio dos anos 90 montado pelo treinador.

"Tem tanta gente boa que a gente vai deixando alguns de lado, mas vou lembrar de uma pessoa que marcou muito para mim: o Luís Carlos Goiano. Foi um jogador que atuou comigo no Grêmio por muitos anos e que fazia o box to box, como se fala na Inglaterra, facilmente e com tranquilidade. Quando tinha que jogar, jogava. Quando tinha que tomar alguma atitude um pouco diferente, também tomava, com uma gentileza fantástica. Então, esse é meu outro homem de meio", justificou o gaúcho.

Não houve nenhum atleta do Chelsea na seleção, apesar de Luiz Felipe ter trabalhado com craques como Frank Lampard e Didier Drogba no clube de Londres.

Também não foi escolhido ninguém do Cruzeiro, outro grande time que Felipão esteve à frente.

Confira a seleção:

Marcos (Palmeiras e Brasil)

Arce (Palmeiras e Grêmio)
Júnior Baiano (Palmeiras)
Adílson Baptista (Grêmio)
Roberto Carlos (Brasil)

César Sampaio (Palmeiras)
Luís Carlos Goiano (Grêmio)
Deco (Portugal)
Luís Figo (Portugal)

Cristiano Ronaldo (Portugal)
Ronaldo (Brasil)