<
>

Bayern de Munique vira sobre Heidenheim na Copa da Alemanha por 5 a 4 no 'jogo do ano'

Que partida de futebol, fã do esporte!

Nesta quarta-feira, o Bayern de Munique sofreu muito para vencer o Heidenheim, da segunda divisão, por 5 a 4, na Allianz Arena. Num duelo cheio de chances e viradas, candidato a ‘jogo do ano’, os comandados de Niko Kovac levaram a melhor e avançaram na Copa da Alemanha.

Goretzka, Muller, Lewandowski (duas vezes) e Gnabry anotaram os gols dos donos da casa, enquanto Glatzel (três vezes) e Schnatterer marcaram para os visitantes.

O resultado classifica o Bayern de Munique para as semifinais da competição, sem adversário definido. O sorteio dos confrontos acontece no próximo domingo, 7 de abril. Hamburgo e RB Leipzig já estão garantidos, ao passo que Schalke 04 e Werder Bremen disputam a última vaga.

Recordistas da Copa, os bávaros buscam seu 19º título da competição – na última temporada, perderam a final para o Eintracht Frankfurt.

Agora, o Bayern de Munique volta todas as suas atenções para o Campeonato Alemão. Neste sábado, tem uma partida fundamental contra o líder e rival Borussia Dortmund, podendo assumir a primeira colocação em caso de triunfo.

O Heidenheim, por sua vez, recebe o Colônia no próximo domingo pela segunda divisão alemã.

VAR e expulsão complicam Bayern

O início da partida dava a impressão de que seria fácil para os mandantes. O Bayern dominou a posse de bola e não teve dificuldade para abrir o placar com Goretzka, de cabeça, após cobrança de escanteio, aos 12 minutos.

Pouco depois, entretanto, um lance – e a tecnologia – mudaram a partida. Aos 13, Thiago errou a saída de bola e Sule, com um carrinho, impediu que Andrich invadisse a área. O árbitro deu falta fora da área e aplicou cartão amarelo inicialmente, mas após revisão do VAR dentro de campo, decidiu expulsar o zagueiro.

Com um a mais, os visitantes se encheram de confiança e começaram a pressionar a saída de bola. Aos 25, Schnatterer cruzou no segundo pau e Glatzel testou no contrapé de Ulreich para empatar.

Ainda na primeira etapa, aos 38, o Heidenheim chegou à virada com o próprio Schnatterer. Ele recebeu em velocidade pela direita e bateu cruzado, sem chance de defesa.

Bayern vira em três minutos

No segundo tempo, Niko Kovac veio com duas mudanças: Lewandowski e Coman nos lugares de Rafinha e James Rodriguez. Surtiu efeito.

Aos sete minutos, o polonês encontrou Muller no meio da área com um toque de cabeça. O atacante ajeitou o corpo e emendou um lindo voleio para empatar.

Os visitantes tentaram atacar e a partida ficou elétrica. Três minutos depois, foi a vez de Muller servir Lewandowski no contra-ataque, que só teve o trabalho de empurrar para as redes: 3 a 2.

Aos 20, Gnabry aproveitou sobra de escanteio na segunda trave e abriu vantagem, anotando o quarto.

Heidenheim busca empate, mas Lewandowski decide

Mas tinha mais: aos 29, Glatzel recebeu na entrada da área e finalizou no cantinho, descontando para 4 a 3 e dando emoção aos minutos finais.

Apenas um minuto depois, Multhaup partiu para cima de Hummels e foi segurado quando invadia a área: pênalti. Glatzel bateu de cavadinha e empatou o jogo maluco: 4 a 4.

Ainda deu tempo dos donos da casa mandarem uma bola no travessão e dos visitantes perderem um gol na cara de Ulreich.

Prorrogação? Nada. Aos 37, Lewandowski recebeu passe alto na área e tentou o domínio com o peito, mas Busch colocou o cotovelo na bola: pênalti. O próprio polonês cobrou e colocou o Bayern novamente na frente. Placar final: 5 a 4.