<
>

Youri Tielemans jogou Champions League com 16 anos e hoje é garoto de ouro da Bélgica

play
'Uma tristeza tão profunda': Edu Gaspar conta como ficou o vestiário do Brasil após eliminação na Copa do Mundo (1:30)

Assista a entrevista completa com o Coordenador Técnico da seleção brasileira no WatchESPN (1:30)

Visto desde a adolescência como uma das maiores promessas do futebol europeu, Youri Tielemans pode finalmente ver sua carreira decolar. Ele marcou seu primeiro gol com a camisa da Bélgica na vitória por 3 a 1 sobre a Rússia, na estreia das eliminatórias da Eurocopa 2020. O meia do Leicester deverá estar em campo neste domingo contra o Chipre, na segunda rodada do torneio.

Por ser um jogador que atua tanto no ataque quanto na defesa, tem seu estilo de jogo comparado ao de nomes como Axel Witsel e Frank Lampard.

Nascido em Sint-Pieters-Leeuw, na Bélgica, Tielemans desde garoto praticava diversos esportes como basquete, futebol e judô.

“O judô me ensinou muito porque você tem que pensar. Você tem que usar sua força e jogar com a fraqueza do oponente. Você tem que usar sua cabeça e então existe essa cultura de trabalho”, disse o meia, ao site do Monaco.

Tielemans foi formado nas categorias de base do Anderlecht, pelo qual fez sua estreia como profissional no jogo contra o Lokeren, realizado em 28 de julho de 2013.

Em outubro do mesmo ano, ele jogou a Champions League pela primeira vez com apenas 16 anos e 148 dias, sendo o terceiro estreante mais jovem da história da competição. O meia foi eleito pelo site Goal o melhor jogador de 18 anos do mundo e despertou a cobiça de grandes equipes do mundo.

Após fazer 185 jogos e 35 gols, conquistando duas vezes a Liga Belga, ele foi no meio de 2016 para o Monaco por 25 milhões de euros, a maior venda de um clube belga na história.

Na nova equipe, porém, não correspondeu às expectativas, sendo nomeado pela revista France Football como um dos maiores fracassos da liga durante a primeira metade da temporada.

No fim do ano passado, ele foi emprestado para o Leicester e voltou aos holofotes na Europa. A Sky Sports diz que Arsenal, West Ham e Newcastle se interessaram pelo atletar. O técnico Jurgen Klopp, do Liverpool, já havia elogiado o belga em um passado recente.

Como o Leceister não tem opção de compra, o Monaco promete fazer jogo duro e liberar o meia por 45 milhões de euros (cerca de 200 milhões).

Após defender a Bélgica nas categorias de base, o meio-campista recebeu sua primeira convocação para a seleção principal em junho de 2015, para um amistoso contra a França e uma partida contra o País de Gales, pelas eliminatórias da Eurocopa de 2016.

Mesmo estando em baixa no Monaco no ano passado, ele foi chamado pelo técnico Roberto Martínez para a Bélgica na Copa do Mundo da Rússia. Apesar de ser reserva, entrou em quatro partidas na competição (incluindo na vitória sobre o Brasil por 2 a 1 nas quartas de final), sendo titular na disputa do terceiro lugar contra a Inglaterra, vencida pelos belgas por 2 a 0.

O próximo desafio do meia pela seleção da belga será fora de casa contra o Chipre, no domingo (24/03), às 16h45 (de Brasília), no Estádio GSP, na Nicósia. O duelo é válido pelo Grupo I da segunda rodada das eliminatórias da Eurocopa.