<
>

Cruzeiro é acusado de aliciar artilheiro do América-MG e corre risco de boicote na base

O América-MG acusa o Cruzeiro de ter aliciado um jogador de suas categorias de base. Segundo a equipe alviverde, Vitor Roque, de 14 anos, não se reapresentou ao clube e reapareceu treinando com a camisa celeste. A intenção agora é promover um boicote ao rival nas divisões inferiores.

As informações são do jornal “Superesportes”, que conversou com o diretor da base do América, Paulo Bracks. Segundo ele, o clube procurou o atleta na véspera de seu aniversário de 14 anos, em fevereiro, e também seu empresário e o pai, mas sem sucesso. “Comuniquei aos clubes para que nos avisassem, para que não acolhessem o atleta que tinha vínculo com o América”, afirmou.

Vitor Roque foi artilheiro do Mineiro sub-14 em 2018. Ao completar 14, poderia assinar seu primeiro contrato, o que não aconteceu, porém. Segundo Bracks, dias depois do aniversário, ele foi informado que o atleta estava no sub-14 do Cruzeiro – que se defende das acusações.

“O jogador foi oferecido para o Cruzeiro. As informações que tivemos é que ele não tinha mais interesse em jogar no América. O Internacional e o Palmeiras estavam interessados no jogador. Não é verdade essa questão de aliciamento. Se não existe vínculo, como o Cruzeiro aliciou o jogador?”, disse Guilherme Cruz, superintendente da base do Cruzeiro, também ao Superesportes.

Com o imbróglio, o América propõe o boicote ao Cruzeiro em competições de base, em movimento que já atuou em casos semelhantes contra clubes como São Paulo, Athletico Paranaense e Vasco.

“Minha postura é de acionar o movimento (Movimento de Formação do Futebol de Base) para que haja um boicote ao Cruzeiro nas próximas competições. A primeira competição é a Copa Nike, que o Cruzeiro disputa todos os anos. Vai ser a primeira providência a ser tomada caso eles não mudem de opinião. O fato é que o Cruzeiro roubou um jogador da base do América”, dispara Bracks.

O Cruzeiro, porém, ironiza. “É um momento de fraqueza do América. É um momento de desespero do América com um atleta de tão pouca idade que não tinha interesse em jogar no América. Ele estava com passagem comprada para São Paulo e resolveu ficar no Cruzeiro”, disparou Cruz.