<
>

Fluminense visita Antofagasta buscando classificação na Sul-Americana

O Fluminense entra em campo nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), para medir forças com o Antofagasta no Estádio Bicentenario Calvo y Bascuñán, no Chile, em choque válido pela rodada de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Na ida as duas equipes empataram sem gols e quem ganhar agora se classifica. Em caso de novo 0 a 0, a classificação será decida pela disputa de pênaltis.

Como os gols anotados como visitante valem para critério de desempate, o Fluminense sabe que pode se classificar com qualquer empate a partir de 1 a 1. Dessa maneira, o técnico Fernando Diniz projeta uma postura bem ofensiva para a sua equipe.

“O Fluminense tem as suas características de sempre buscar o toque de bola e o gol. Portanto, não vamos mudar as nossas características. Estamos pensando em ganhar no Chile, mesmo reconhecendo méritos no adversário”, avaliou.

Os jogadores assimilaram bem o discurso e vão atacar, mas sem descuidarem da defesa. “No primeiro jogo, apesar do zero a zero, atacamos o tempo todo e não demos espaços, neutralizando os contra-ataques deles, que tiveram apenas uma chance. Portanto, temos que pegar aquele jogo como exemplo”, disse o volante Aírton.

Fernando Diniz tem muitos problemas para escalar o Fluminense. O maior drama do treinador está no setor defensivo, uma vez que Digão fraturou a fíbula da perna esquerda e só poderá retornar aos gramados em maio. Léo Santos já atuou pelo Corinthians na competição e não pode ser usado, enquanto Nino sequer foi inscrito. O volante Caio, de apenas 20 anos, pode ser improvisado no setor, já que as duas outras opções para serem companheiros do titular Matheus Ferraz, Frazan e Paulo Ricardo, estão fora de ritmo de jogo.

O treinador ainda encontra problemas no meio de campo, já que Allan e Paulo Henrique Ganso não foram inscritos na competição. Ele vai procurar alternativas e pode até mesmo alterar o esquema de jogo do time. Daniel deve assumir a criação de jogadas.

O Antofagasta, por sua vez, ainda busca seu espaço até mesmo no futebol chileno, mas sonha em fazer história em um torneio continental. O técnico Gerardo Ameli trata a partida como uma Copa do Mundo.

“Para nós é uma Copa do Mundo, enquanto que para o Fluminense é apenas mais um jogo. Mas isso tem um lado positivo, pois a pressão é toda deles. Não temos a responsabilidade de passar de fase, que seria uma obrigação do Fluminense. Aposto que podemos surpreender”, destacou.

O time não vem conseguindo repetir o bom desempenho do ano passado, quando foi o quarto colocado do Campeonato Chileno, o que lhe deu a vaga na Sul-Americana. Na atual edição, o Antofagasta, que não ganha em casa desde 30 de setembro do ano passado, é o 12º colocado.

Em termos de escalação, o time chileno vai repetir a base que atuou no Brasil na partida de ida. Porém, Gerardo Ameli estuda a possibilidade de dar uma chance ao atacante argentino Eduardo Bello. Ele disputa posição com Jason Flores.

FICHA TÉCNICA

ANTOFAGASTA-CHI X FLUMINENSE

Local: Estádio Bicentenario Calvo y Bascuñán, em Antofagasta (Chile)

Data: 21 de março de 2019 (quinta-feira)

Horário: 19h15 (de Brasília)

Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)

Assistentes: Alexander Guzmán (Colômbia) e John Alexander León (Colômbia)

ANTOFAGASTA: Fernando Hurtado, Gonzalo Fierro, Asta-Buruaga, Alejandro Delfino e Nicolás Peñailillo; Cristian Rojas, Marco Collao, Gabriel Sandoval e Jason Flores (Eduardo Bello); Tobias Figueroa e Felipe Flores

Técnico: Gerardo Ameli

FLUMINENSE: Rodolfo, Gilberto, Matheus Ferraz, Caio e Caio Henrique; Aírton, Bruno Silva e Daniel; Luciano, Everaldo e Yony González

Técnico: Fernando Diniz