<
>

Com 3º time em campo, Atlético-MG bate o Tupynambás e avança como líder do Mineiro

Com a primeira colocação da etapa classificatória já garantida, o Atlético-MG venceu o Tupynambás, por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, em duelo válido pela última rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro. Alerrando e Nathan marcaram os gols da vitória alvinegra em Juiz de Fora.

Não foi uma partida necessariamente fácil para o time comandado por Levir Culpi. A equipe entrou em campo com uma escalação bastante alternativa, usando atletas que não tem oportunidades ou jovens subindo da base, mas acabou abrindo rapidamente dois gols de vantagem.

O Tupynambás, bastante organizado em campo, conseguiu impor dificuldades, mas viu a situação se complicar quando Léo Salino foi expulso, ainda no primeiro tempo.

Com o resultado, o Atlético-MG volta a enfrentar o Tupynambás, pelas quartas de final do Campeonato Mineiro. O duelo está agendado para o próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Mineirão.

Primeiro tempo

O jogo não valia nada para o Atlético. A equipe já garantiu a liderança do Campeonato Mineiro independentemente dos outros resultados e de seu próprio placar em Juiz de Fora. Com isso, Levir mandou a campo sua equipe inteira reserva. Aliás, até além disso, o terceiro grupo.

A partida então era válida para observar atletas: os que têm poucas oportunidades, aqueles que terão seus contratos encerrados em breve e garotos da base.

Pelo lado do Tupynambás, o duelo era para garantir a permanência na colocação que lhe permitia avançar para a próxima fase do Campeonato Mineiro.

Não demorou para o Atlético conseguir abrir o marcador. Em boa jogada pela direita, Leandrinho colocou a bola na área e o zagueiro, na tentativa de afastar, colocou a mão direita na bola. O árbitro, mesmo de longe, viu e marcou a penalidade. O atacante Alerrando, com categoria, marcou o tento para seguir na luta pela artilharia.

O Tupynambás estava mais organizado em campo, porém o time alvinegro conseguiu ampliar. Aos 11, em ótimo chute de Nathan, a bola morreu no ângulo da equipe da casa.

Com dois gols a favor logo nos primeiros minutos de jogo, o Atlético tentou administrar. O ritmo da partida, entretanto, não permitiu. O Tupynambás se mostrou bem em campo e conseguia incomodar o time visitante.

Aos 21, o Tupynambás diminuiu. Em boa jogada de Lucas Hipólito, Leandro Salino saiu de trás e saiu cara a cara com Cleiton para colocar no fundo da rede. E após o tento, a equipe da casa seguiu melhor, com mais força em campo e chegadas.

Aos 30 minutos, após cruzamento na área, o lateral direito do Atlético, Renan Guedes, tirou e a bola pegou na mão do jogador – lance bastante parecido com a penalidade marcada a favor do Atlético. O árbitro, no entanto, mandou seguir. A situação causou muito alvoroço em campo.

No fim do primeiro tempo, o time alvinegro conseguiu controlar a partida e parar de sofrer. O volante Leandro Salino chegou com força excessiva e levou o segundo cartão amarelo, deixando o gramado mais cedo.

Segundo tempo

A partida perdeu em qualidade na etapa complementar. A principal novidade ficou a cargo de Rafael Papagaio, contratado por empréstimo junto ao Palmeiras, que fez seu primeiro jogo com a camisa atleticana. Papagaio sentiu a falta de ritmo de jogo e sofreu para se encontrar em campo, algo que foi natural em todo o time no segundo tempo.

FICHA TÉCNICA:
TUPYNAMBÁS 1 X 2 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Municipal de Juiz de Fora (MG)
Data: Domingo, 21 de março de 2019
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira
Assistentes: Marcus Vinícius Gomes e Filipe Ramos de Santana
Gols: Alerrandro, aos 5 minutos do primeiro tempo, Nathan, aos 11 do primeiro tempo (Atlético); Léo Salino, aos 30 minutos do primeiro tempo(Tupynambás)
Cartões amarelos: Leandro Salino (2), Marcel, Geovani (Tupynambás); Martín Rea, Renan Guedes, Iago Maidana (Atlético)
Cartão vermelho: Léo Salino (Tupynambás)

ATLÉTICO-MG – Cleiton; Renan Guedes, Iago Maidana, Martín Rea e Hulk; Lucas Cândido e Nathan; Daniel (Marquinhos), Bruninho, Leandrinho e Alerrandro (Rafael Papagaio). Técnico: Levir Culpi

TUPYNAMBÁS – Renan Rinaldi, Gustavo, Adriano, Felipe Gregory e Hipólito (Anderson Santos); Léo Salino, Marcel, Geovani (Matheus Pimenta), Núbio Flávio, Ademilson. Técnico: Paulo Campos.