<
>

Corinthians acerta mais um patrocínio para a sua camisa

play
No Corinthians, 'Cássio é tão ídolo quanto Marcos e Rogério Ceni', opina Edu de Meneses; comentaristas discordam (0:48)

Goleiro se aproxima de completar 400 jogos na meta alvinegra (0:48)

A Rede de Postos de Combustíveis Ale vai estampar sua marca na camisa do Corinthians, mais precisamente nas laterais, abaixo das mangas, ao lado do logotipo do Banco BMG. A informação foi dada pelo jornalista José Eduardo Savoia. A Gazeta Esportiva confirmou que o acordo está firmado por um período de dois anos, mas o valor ainda é mantido em sigilo pelo clube.

O departamento de marketing do Corinthians também está próximo de fechar uma parceria para exposição nas mangas. A expectativa é chegar a R$ 50 milhões em patrocínios só com a camisa.

O principal acordo é com o Banco BMG, que gera R$ 12 milhões fixos, além do repasse pelo o que a instituição financeira garimpar graças ao vínculo com os torcedores corintianos. Para 2019, a diretoria alvinegra recebeu R$ 30 milhões.

“O Corinthians pegou 12 (milhões de reais) desse ano, 12 do ano que vem e seis de um futuro lucro”, explicou Andrés Sanchez, em coletiva de imprensa dia 26 de janeiro.

“Ano que vem vai vir aquilo que der de lucro, 50% para o Corinthians”, completou.

Atualmente, sem contar com o BMG, o Corinthians tem as seguintes parceria ligadas ao seu uniforme, segundo a assessoria do clube: PES (R$ 4,5 milhões anuais), Positivo (R$ 8 milhões anuais, mais participação nos lucros), Joli (R$ 4 milhões), Universidade Brasil (R$ 8 milhões) e Poty (R$ 5 milhões). O total é de R$ 29,5 milhões.