<
>

Lateral argentino fica feliz por interesse de grandes, mas se diz focado no Ajax

play
David Neres comenta vitória sobre o Real e projeta duelo contra a Juventus: 'Vamos tentar fazer um milagre de novo' (0:40)

Atacante é um dos destaques do Ajax na Champions League (0:40)

O lateral-esquerdo Nicolás Tagliafico vem em alta devido às boas atuações pelo Ajax e entrou na mira de grandes clubes da Europa, como Barcelona, Atlético de Madrid e Arsenal, mas garantiu nesta quarta-feira estar enfocando o trabalho com a seleção argentina e o restante da atual temporada.

O jogador de 26 anos vive um grande momento. É capitão da seleção argentina quando Lionel Messi não está presente e titular absoluto de um time que fez sucesso depois de eliminar o Real Madrid da Champions League com uma goleada por 4 a 1 em pleno Santiago Bernabéu.

"Não gosto de ficar antecipando coisas, se vou para um lado ou para outro, porque isso nos desvia do caminho que queremos, que é o de curtir o momento. Sempre foi assim. Eu estou desfrutando do presente com a seleção, com o clube e não posso pensar no que vem, porque estaria faltando com o respeito com o meu clube", disse Tagliafico à Efe.

"É incrível que falem de mim, porque isso significa que estou indo bem, mas eu só enfoco o presente, vencer a Venezuela na sexta-feira e nada mais", completou.

O Ajax está entre os oito melhores da Europa pela primeira vez desde 2003, e a goleada sobre o Real foi a primeira vitória do time na fase final da Liga dos Campeões desde 1997. No holandês, a equipe dirigida por Erik Ten Hag é segunda colocada, a cinco pontos do líder PSV Eindhoven. Para o lateral, a chave está na filosofia 'ajacied', o estilo de jogo que resiste desde os tempos de Johan Cruyff.

"Ao ter uma ideia de jogo muito clara, muito identificada, a gente joga tranquilo, sabe o que tem que fazer, o que é treinado todos os dias. Depois, no futebol, às vezes um erro ou não estar 100% focado em uma jogada acaba mudando o resultado, mas nesse momento fizemos a partida perfeita", comentou.

Na luta para ir às semifinais, o que não acontece desde o título de 1995, a equipe de Amsterdã jogará contra a Juventus, de Cristiano Ronaldo. Após o sorteio, Tagliafico admitiu se tratar de um adversário difícil, mas afirmou viver grande expectativa pelo confronto.

"A mesma expectativa que tivermos contra o Real Madrid, vamos ter contra a Juventus. Cristiano Ronaldo tem que ser parado como equipes. Contra jogadores dessa qualidade, é preciso usar nossas armas, tirando-lhe a bola, tendo a posse e tentando manter as rédeas do jogo. Não será para nada fácil, mas são 180 minutos. Precisamos nos armar muito bem estrategicamente", considerou.