<
>

São Paulo tenta evitar marca negativa do Corinthians e 'recorde' de eliminações para pequenos na nova era do Paulista

play
Gustavo Verginelli analisa as estatísticas de Alexandre Pato e afirma: 'Se eu fosse dirigente do São Paulo, não contrataria' (1:52)

Clube paulista estuda a contratação do atacante que recentemente rescindiu com o Tianjin Quanjian (1:52)

Dependendo apenas de si, o São Paulo visita o São Caetano, no Anacleto Campanella, nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), para decidir sua classificação à segunda fase do Campeonato Paulista.

Mais do que a vaga à próxima etapa, o time tricolor entrará em campo também tentando evitar a sua terceira eliminação para uma equipe de menor expressão no Estado, número que se tornaria recorde entre os "grandes" nessa "nova era" da competição.

Em 2014, a Federação Paulista de Futebol (FPF) adotou a atual fórmula do torneio Estadual que separa os times em quatro grupos, antes da fase eliminatória decisiva. Desde então, Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo foram eliminados duas vezes por "pequenos" cada um.

Correndo riscos de ficar pelo caminho em um grupo que tem Ituano, Oeste e Botafogo-SP, o São Paulo viveu situação semelhante em 2014 e 2017. Em ambas ocasiões o clube tricolor caiu nas quartas de final. Primeiro, para a Penapolense e, depois, para o Audax.

Atual bicampeão do torneio, o Corinthians é o único grande que sequer passou da fase de grupos em um Paulista - outro registro que pode ser igualado pelo São Paulo este ano. Em 2014, a equipe alvinegra ficou na terceira posição do Grupo B, onde avançaram Botafogo-SP e Ituano. Dois anos depois, foi a vez do Audax eliminar o Corinthians para avançar à final da competição.

O Palmeiras, já garantido como líder de seu grupo, também foi uma das vítimas do Ituano em 2014, caindo na semi-final para o time do interior. Em 2017, a Ponte Preta fez um bom resultado no Moisés Lucarelli e depois segurou o clube alviverde do Allianz Parque, conseguindo assim a vaga na decisão.

Primeira equipe a garantir vaga de forma antecipada às quartas de finais, nesta edição do Paulista, o Santos também sofreu dois revezes recentes para adversários de menor expressão.

Em 2014, o modesto Ituano venceu o time comandado por Oswaldo de Oliveira e conquistou o título Estadual. Três anos depois, o clube da Vlia Belmiro foi eliminado pela Ponte Preta, que só seria derrotada na final pelo Corinthians.