<
>

Champions: Imprensa alemã detona Bayern e lamenta fracasso do país

play
Champions League: Mané brilha, Liverpool elimina Bayern e avança para as quartas de final (0:52)

O jogo terminou em 3x1 para os ingleses; veja, em fotos, os lances marcantes do confronto (0:52)

A eliminação do Bayern de Munique para o Liverpool na Champions League, em plena Allianz Arena, somada à queda do Borussia Dortmund para o Tottenham e à humilhação imposta pelo Manchester City ao Schalke 04, deixou a imprensa alemã furiosa.

Em diversos artigos publicados nesta quinta-feira, em tom de "ressaca", os mais importantes veículos do país lamentaram o vexame dado pelos clubes alemães na atual edição do torneio da Uefa.

Vale lembrar que, além dos três eliminados nas oitavas, o Hoffenheim sequer avançou da fase de grupos.

"O que aprendemos nas oitavas de final foi que o futebol alemão encolheu consideravelmente. Ele não tem mais um lugar entre os grandes clubes na competição mais importante da Europa", disparou a Der Spiegel.

"Com oito meses de atraso, nós vimos no futebol de clubes o que já era óbvio desde que assistimos às atuações da seleção na Copa do Mundo 2018: o futebol alemão ficou para trás", complementou.

O Bild-Zeitung também bateu forte.

"O futebol alemão se tornou de 2ª classe na Europa. [...] O Bayern e a Alemanha precisam de uma virada radical para se tornarem aptos a competir pelos grandes títulos novamente", salientou.

A Kicker, principal revista esportiva do país, detonou a atuação da equipe de Niko Kovac contra o Liverpool.

"Não houve plano, não houve coragem: Bayern está fora. [...] Mesmo quando o placar estava 1 a 1, o Liverpool dominava o jogo e ficava a maior parte do tempo no campo de ataque. [...] Os ingleses foram mais rápidos, mais ágeis e melhores com a bola. O 2 a 1 e depois o 3 a 1 pareceram um resultado bastante lógico", analisou.

O Abendzeitung, de Munique, afirmou que o Bayern "passou vergonha" diante de 70 mil torcedores.

O jornal ainda deu nota 5 (a menor possível) para quatro atletas: Neuer, Rafinha, Franck Ribéry e Robert Lewandowski. O atacante polonês, inclusive, foi um dos mais criticados.

"Falhou em todas as oportunidades contra Virgil van Dijk. Não conseguiu desafiá-lo ou segurar a bola em nenhum momento", bradou.