<
>

Palmeiras: Show da dupla Sandy & Junior impedirá uso do Allianz Parque em outro jogo do Brasileiro

play
Veja números que mostram como Palmeiras com Goulart faz gols tão rápido quanto Barcelona (0:52)

Time alviverde tem melhora no ataque com a presença do jogador contratado nesta temporada (0:52)

Na última quarta-feira, a dupla Sandy & Junior anunciou uma turnê de 10 shows por todo o Brasil, começando por Recife e encerrando em Belém. Na cidade de São Paulo, eles irão se apresentar no dia 24 de agosto, no Allianz Parque.

Para os torcedores do Palmeiras que não são fãs dos filhos do cantor Xororó, a notícia não foi muito bem digerida, já que o evento irá tirar o Verdão de seu estádio em mais uma partida do Campeonato Brasileiro.

No caso, será o confronto contra o Fluminense, pela 16ª rodada do torneio, originalmente marcado para 25 de agosto.

Há outras duas datas em que o clube alviverde não poderá jogar em sua casa.

Em 18 de maio, está marcado um concerto da banda da banda Los Hermanos. Isso deve inviabilizar que o clássico contra o Santos, marcado para 19 de maio, seja disputado na moderna arena multiuso.

Outra data que preocupa é a de 1º de dezembro, quando o Verdão receberá o Flamengo, pela 36ª rodada (a antepenúltima) do torneio, em uma possível "final", já que os dois clubes são apontados como favoritos à conquista do título.

Antes desse duelo, haverá show do cantor canadense Shawn Mendes nos dias 29 e 30 de novembro, o que deve novamente impedir que o Allianz Parque seja usado.

Nas partidas contra Fluminense, Santos e Flamengo, portanto, o Palmeiras deve optar por jogar na Arena Barueri, em algum estádio do interior paulista ou em alguma das arenas construídas para a Copa do Mundo 2014 em outros Estados.

Isto porque o Pacaembu está vetado para o Brasileiro (entenda abaixo).

PACAEMBU NÃO PODERÁ SER USADO

O Pacaembu é atualmente a 2ª opção para partidas de mandos de Palmeiras, Santos e São Paulo, quando não podem ou não desejam usar, respectivamente, o Allianz Parque, Vila Belmiro e Morumbi.

No entanto, o estádio municipal não poderá receber jogos do Campeonato Brasileiro neste ano. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) pediu adaptações no sistema de iluminação do estádio, mas a Prefeitura de São Paulo avisou que não serão feitas.

A mudança pedida pela CBF foi a troca das luminárias atuais, de 600 lux (medida que aponta quanto um sistema ilumina), por outras, de 800 lux, o padrão exigido nos estádios do país, no Programa de Licenciamento dos Clubes da entidade que rege o futebol brasileiro.

Segundo a Prefeitura, isso poderia atrapalhar o projeto, em andamento, de conceder o estádio à iniciativa privada.

“O Pacaembu está em vias de concessão e a estrutura atual do equipamento não pode sofrer alterações”, disse a gestão municipal.

“No caso específico, o investimento da troca de iluminação demandaria um gasto que aumentaria o valor comercial da proposta e implicaria no cancelamento do processo”, complementa.

Segundo a assessoria de imprensa da CBF, a restrição vale também para os jogos da Copa América e partidas da seleção brasileira.

Entre os clubes paulistas, o Santos era o principal interessado no Pacaembu. O clube, inclusive, fez, ao lado da Universidade do Brasil, uma proposta de R$ 88 milhões para tentar a concessão do estádio.

A proposta vencedora, contudo, foi do "Consórcio Patrimônio SP", formado pela empresa Progen e o fundo Savona, com lance de R$ 110 milhões.

O processo, que se arrasta desde abril de 2018 , está atualmente paralisado, depois de decisão da 13° Vara da Fazenda Pública, no mesmo dia em que foram abertos os envelopes com as propostas para a concessão.