<
>

Zidane comanda primeiro treino depois de retorno ao Real Madrid

Anunciado oficialmente na última segunda-feira para “apagar o incêndio” diante da temporada sem rumo do Real Madrid, Zinédine Zidane deu folga aos jogadores e, nesta quarta-feira, comandou seu primeiro treino no Centro de Treinamentos de Valdebebas, visando o duelo do próximo sábado, pelo Campeonato Espanhol, contra o Celta de Vigo.

De acordo com o jornal espanhol Marca, o treinador francês chegou duas horas antes do início da atividade para preparar o treino, que foi fechado à imprensa local. Antes do pontapé inicial, porém, Zidane reuniu o elenco no centro do gramado para uma rápida conversa.

Três vezes campeão da Champions sob o comando merengue, Zidane deixou o clube no fim da última temporada junto com Cristiano Ronaldo, que foi para a Juventus. Nove meses depois, diante dos trabalhos ruins de Julen Lopetegui e Santiago Solari, somados aos péssimos resultados na temporada, o francês acertou seu retorno para trabalhar com muitos conhecidos, mas novos atletas, como Courtois e Vinícius Júnior.

A imprensa espanhola ainda afirma que a volta de Zizou está ligada à “carta branca” para o processo de reestruturação do elenco, considerado acomodado por conta dos títulos consecutivos. A barca, inclusive, seria liderada pelo galês Gareth Bale, que nunca foi unanimidade no clube e com o próprio treinador francês, em sua primeira passagem, foi boa parte do tempo reserva.

Quanto as contratações, o volume também deve ser alto. Segundo o El Chiringuito, programa de TV espanhol, a lista de Zidane estaria encabeçada por Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, e Eden Hazard, do Chelsea. De acordo com o canal, já haveria inclusive um princípio de acordo com o belga.

Além dessas duas peças, que seriam as prioridades, ainda fazem parte da lista Paul Pogba, que está em ascensão no Manchester United, principalmente após a saída de José Mourinho, e Sadio Mané, destaque do Liverpool. Lucas Hernandez, lateral-direito do Atlético de Madrid que também interessa ao Bayern de Munique, fecha os pedidos do comandante.