<
>

Maxi López marca no fim e Vasco empata com o Flamengo reserva

Um gol marcado por Maxi López, de pênalti, aos 50 minutos do segundo tempo, impediu que o Vasco tivesse a invencibilidade quebrada no clássico dianrte do Flamengo, disputado na noite deste sábado, no Maracanã, pela terceira rodada da Taça Rio. Escalado com uma equipe alternativa, o Flamengo saiu na frente com um gol de Arrascaeta e acabou cedendo o empate quando a sua torcida já comemorava a vitória diante do tradicional adversário. Os jogadores do Flamengo protestaram contra a marcação da penalidade e Bruno Henrique acabou recebendo o cartão vermelho depois do apito final.

Com o resultado de 1 a 1, o Vasco assumiu a segunda colocação do Grupo B com cinco pontos ganhos, enquanto o Flamengo lidera o Grupo C com sete pontos ganhos. O técnico Abel Braga poupou os titulares para o compromisso da Libertadores, mas escalou o trio de R$ 127 milhões – Arrascaeta, Vitinho e Éverton Ribeiro- que foi responsável pelos melhores momentos da equipe durante a partida.

O Vasco mostrou um desempenho irregular, mas, mesmo assim, criou várias chances para sair com um resultado melhor e esbarrou na boa atuação do goleiro César que apareceu muito bem nos momentos de maior pressão do adversário.

Na próxima rodada, o Vasco vai enfrentar a Cabofriense, no estádio Kléber Andrade, em Cariacica; o Flamengo vai receber o Volta Redonda, no Maracanã.

O Jogo – As duas equipes iniciaram a partida com muita disposição e logo no primeiro minuto, Yago Pikachu se aproveitou de falha de Ronaldo para bater forte e exigir grande defesa de César. Na cobrança do escanteio, a bola sobrou para Marrony que chutou na rede, mas pelo lado de fora.

O Flamengo ficava mais tempo com a bola, mas o Vasco mostrava mais objetividade na construção dos lances de ataque. Aos 16 minutos, Danilo Barcelos cruzou e o zagueiro Werley apareceu na área para cabecear com perigo, mas a bola saiu. O técnico Abel Braga aproveitou a parada técnica para conversar muito com seus jogadores numa tentativa de organizar a equipe que se mostrava dispersiva e permitia que o Vasco atacasse com muito perigo.

Aos 27 minutos, Arrascaeta foi derrubado por Werley na entrada da área. Falta perigosa que Éverton Ribeiro tentou bater colocado, mas a bola se chocou com a barreira. O lance animou o Flamengo que criou duas jogadas em sequência na área adversária, ambas com Vitinho que não conseguiu concluir com perfeição. O Vasco só voltou a incomodar aos 31 minutos quando Marrony foi derrubado por Rodinei na entrada da área, mas a cobrança de Yago Pikachu não levou perigo para o gol defendido por César.

Vitinho era a melhor opção ofensiva da equipe dirigida por Abel Braga, sempre levando vantagem sobre seus marcadores. Aos 36 minutos, o atacante invadiu pela esquerda e cruzou para a entrada de Vitor Gabriel, mas Fernando Miguel saiu com precisão e ficou com a bola. Dois minutos depois, o Vasco chegou na área rubro-negra em cruzamento que Marrony desviou, mas Maxi López chegou atrasado para concluir. Na última jogada importante do primeiro tempo, Vitinho levantou na área e Éverton Ribeiro cabeceou para fora, desperdiçando boa chance para marcar.

Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo e logo aos dois minutos, o Flamengo marcou o primeiro gol. Éverton Ribeiro lançou Vitinho que arrancou pela esquerda e tocou para a entrada de Arrascaeta. O uruguaio bateu com categoria e colocou nas redes de Fernando Miguel.

Empurrado pela torcida, o Vasco partiu para o ataque e, aos quatro minutos, Danilo Barcelos bateu falta e César defendeu com segurança. O goleiro rubro-negro voltou a aparecer bem em cobrança de falta executada por Yago Pikachu. Logo depois, Danilo Barcelos cruzou para a área, a bola desviou na zaga e se chocou com a trave, para frustração da torcida cruz-maltina.

O Flamengo respondeu aos 12 minutos com arrancada de Vitor Gabriel que investiu pelo meio e chutou forte, mas Fernando Miguel fez ótima defesa. Logo depois, o técnico Alberto Valentim trocou o meia Yago Pikachu pelo atacante Rossi. Aos 16 minutos, Maxi López foi derrubado na entrada da área. Danilo Barcelos bateu e César fez outra boa defesa.

O Vasco pressionava em busca do gol de empate e Rossi, caindo pela extrema direita, era muito acionado, dando muito trabalho aos zagueiros rubro-negros. Valentim tentou aumentar a capacidade ofensiva da equipe e colocou o meia Bruno César na vaga de Thiago Galhardo, enquanto Abel Braga trocou o jovem Vitor Gabriel por Bruno Henrique.

Aos 29 minutos, o atacante Vitinho tentou uma arrancada e caiu com a mão na coxa esquerda, forçando o técnico do Flamengo a colocar Lucas Silva em seu lugar. Assim que entrou, Lucas Silva desperdiçou uma boa oportunidade de ampliar a vantagem do Flamengo.

Alberto Valentim decidiu apostar todas as suas fichas e colocou o atacante Ribamar no lugar do volante Raul, mantendo apenas Lucas Mineiro na proteção dos zagueiros. Aos 31 minutos, Ribamar tabelou com Maxi López e chutou enviezado, mas César defendeu sem dificuldades.

O clássico continuou movimentado com as duas equipes procurando o gol. Aos 35, Ronaldo encontrou espaço para seguir com a bola dominada até a entrada da área, mas o chute passou perto do gol de Fernando Miguel. A resposta do Vasco veio um minuto depois, quando Danilo Barcelos cruzou na área e Lucas Mineiro, livre de marcação, cabeceou para fora.

Aos 40 minutos, Arrascaeta recebeu na entrada da área do Vasco e mandou a bomba que encobriu o travessão defendido por Fernando Miguel Logo depois, Maxi López e Hugo Moura dividiram uma jogada na área do Flamengo e o argentino caiu e pediu a marcação de pênalti, mas o árbitro nada viu de irregular no lance.

Nos minutos finais, o Flamengo permaneceu no campo de ataque e Fernando Miguel apareceu bem para defender um chute forte de Bruno Henrique, aos 42 minutos. Nos acéscimos, Rodinei perdeu um gol incrível após passe de Bruno Henrique.

Aos 50 minutos, Ribamar foi derrubado por Thuler dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Os jogadores do Flamengo reclamaram muito, mas o árbitro confirmou a marcação e Maxi López bateu, com categoria, para deixar tudo igual no clássico. Depois do apito final, os rubro-negros seguiram reclamando e Bruno Henrique recebeu cartão vermelho.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 1 FLAMENGO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 9 de março de 2019 (Sábado)

Horário: 19h(de Brasília)

Público: 29.226 pagantes

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Thiago Corrêa Farinha (RJ)

Cartão Amarelo: Thiago Galhardo, Werley, Yago Pikachu(, Maxi LópezVas); Trauco, Éverton Ribeiro, Piris da Motta, Bruno Henrique(Fla

Cartão vermelho: Bruno Henrique(Fla)

Gols:

VASCO: Maxi López aos 50 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Arrascaeta, aos dois minutos do segundo tempo

VASCO: Fernando Miguel, Raúl Cáceres, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Raul(Ribamar), Lucas Mineiro, Yago Pikachu(Rossi) e Thiago Galhardo(Bruno César); Marrony e Maxi López

Técnico: Alberto Valentim

FLAMENGO: César, Rodinei, Thuler, Hugo Moura e Miguel Trauco; Piris da Motta, Ronaldo, Vitinho(Lucas Silva), Arrascaeta e Éverton Ribeiro(Kleber); Vítor Gabriel(Bruno Henrique)

Técnico: Abel Braga