<
>

Libertadores: eliminado no tapetão, Barcelona-EQU vai à CAS contra Conmebol após erros em inscrições

play
Nicola comenta escândalo das inscrições na Conmebol: 'A gente está fazendo faculdade da várzea do futebol' (2:02)

'O caso dos brasileiros é até pior', opinou Celso Unzelte na sequência durante o BB Debate (2:02)

O Barcelona de Guayaquil informou que tomará medidas legais na Corte Arbitral do Esporte (CAS) contra a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) por, segundo o clube equatoriano, ter lhe causado danos econômicos e de imagem na Copa Libertadores.

"O Barcelona Sporting Clube iniciará as ações legais perante o CAS contra a Conmebol pelos danos econômicos e prejuízos à imagem institucional do maior clube do Equador", anunciou a equipe, através de um comunicado.

Esta decisão é tomada, de acordo com o Barcelona, após tomar conhecimento das resoluções do Juiz Único do Tribunal de Disciplina pelos quais foi estabelecida uma multa de 15 mil dólares (R$ 56 mil) a seis das 21 equipes que estavam sendo investigados por irregularidades na apresentação das listas de jogadores para os torneios continentais.

O Tribunal Disciplinar da Conmebol sancionou o clube equatoriano com a perda dos três pontos que obteve na partida de ida no confronto contra o Defensor-URU pela escalação irregular do meia colombiano Sebastián Pérez.

A punição afetou o desenvolvimento do jogo de volta da segunda fase do torneio e a eliminação da equipe equatoriana.

Além disso, a direção do clube rejeitou o trabalho do juiz da Unidade Disciplinar da Conmebol ao argumentar "uma evidente violação" do regulamento disciplinar da instituição de futebol, o que teria causado "uma violação flagrante a vários clubes da América do Sul".

A Conmebol rejeitou na quarta-feira um pedido do Barcelona para suspender a atual edição da Libertadores até esclarecer os critérios para o processo de inscrição dos clubes participantes.