<
>

Manchester City vira no fim, bate o Schalke 04 e fica perto das quartas da Champions

O futebol é implacável. Depois de começar vencendo e levar a virada ainda no primeiro tempo, o Manchester City deu mostras, nesta quarta-feira, do porque é considerado um dos times mais fortes do mundo ao ir até a Alemanha e vencer o Schalke 04 por 3 a 2 no primeiro jogo das oitavas de final da Uefa Champions League.

Os gols do jogo foram marcados por Aguero, Sané e Sterling, para o City e Bentaleb, duas vezes de pênalti, para o Schalke.

Com a vantagem de poder empatar na partida de volta, o Manchester City recebe o time alemão no dia 12 de março no Etihad Stadium.

O JOGO

O primeiro gol saiu com uma verdadeira lambança da zaga alemã. O goleiro Fahrmann demorou para sair jogando e deu a bola em uma verdadeira fogueira para Sané, que, desatento, perdeu a bola para Danid Silva. O espanhol, dentro da área, apenas rolou para o meio da área para Aguero empurrar para as redes.

E quando imaginava-se que o time inglês se aproveitaria e conseguiria matar o confronto logo no jogo de ida, o que aconteceu foi exatamente o contrário.

Aos 32 minutos, Caligiuri chutou forte de canhota, a bola bateu no braço de Otamendi e foi para a linha de fundo. A princípio, o árbitro havia dado o escanteio, mas depois de basatante reclamação do Schalke, ele consultou os responsáveis pelo VAR e marcou o pênalti. Na cobrança, bentaleb bateu bem, no canto esquerdo, para empatar a partida.

Alguns minutos mais tarde, nova penalidade para o time alemão. Em cobrança de falta na área, o brasileiro Fernandinho puxou Sané dentro da área e, dessa vez, o juiz viu e marcou na hora. Bentaleb mudou de lado na hora de bater e engalou Ederson. 2 a 1 para o Schalke no fim do primeiro tempo.

Na segunda etapa, a desvantagem no placar fez o City ir com tudo para cima, criando inúmeras chances, mas parando no goleiro Fahrmann. Aos 22, tudo ficou ainda mais difícil para a equipe de Guardiola, já que Otamendi fez falta parando contra-ataque e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso.

Porém, a equipe inglesa deu mostras do porque é uma das mais fortes do mundo ao conseguir a virada. O empate veio com Sané, em belíssima cobrança de falta aos 40 minutos.

E a virada foi com Sterling, em chute cruzado, após lançamento de Ederson já nos acréscimos da partida.