<
>

Vasco vence Fluminense e conquista Taça Guanabara em clássico marcado por confusão

Em um clássico marcado por uma grande confusão na entrada do Maracanã, o Vasco venceu o Fluminense por 1 a 0 e conquistou a Taça Guanabara, neste domingo.

O time comandado por Alberto Valentim, que venceu todas as suas partidas até aqui, garantiu vaga - e vantagem do empate - nas semifinais do Campeonato Carioca.

Portões fechados

Faltando 10 minutos para o início do jogo, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro confirmou que o público seria impedido de entrar no Maracanã, alegando que o Juizado Especial Criminal (Jecrim) não aceitou os documentos enviados e indeferiu a solicitação para que o público pudesse acompanhar a partida.

Houve muita confusão e confronto entre torcedores e policiais, com pessoas que ficaram feridas.

Segundo a Ferj, o Governo do Estado e as forças de segurança foram favoráveis à abertura dos portões, mas nada podia ser feito. Porém, com 30 minutos de bola rolando e depois de muita confusão nos arredores, os portões foram abertos e os torcedores liberados para entrar no jogo. A polícia, contudo, teve trabalho para organizar a entrada.

Diante de um Maracanã vazio, Vasco e Fluminense começaram a partida com muita disposição ofensiva. O time de São Januário voltou mais agressivo, principalmente porque sua torcida lotava o setor destinado a ela no Maracanã.

O único gol do jogo foi marcado por Danilo Barcelos, em cobrança de falta, aos 35 minutos do segundo tempo. Ele cruzou para dentro da área, ninguém desviou e a bola enganou o goleiro Rodolfo.

Aos 48 minutos do segundo tempo, após falta de Andrey em Calazans, teve confusão no gramado. Luciano empurrou o volante vascaíno. O juiz Bruno Arleu de Araújo consultou os lances na cabine ao lado do gramado. Ele expulsou Luciano e mostrou cartão amarelo a Andrey. Foi a primeira vez que o VAR foi utilizado no Campeonato Carioca.

Após o fim da partida, o volante Airton, do Fluminense, também foi expulso.

O jogo

Diante de um Maracanã vazio, Vasco e Fluminense começaram a partida com muita disposição ofensiva. E o Vasco chegou, pela primeira vez, com perigo, aos quatro minutos. em cruzamento de Danilo Barcelos, mas a zaga tricolor desviou para escanteio, que não resultou em qualquer ação objetiva.

Aos seis minutos, o Fluminense recuperou a bola na intermediária e Yony González chutou rasteiro e a bola passou muito perto da trave direita de Fernando Miguel. Aos dez, após cobrança de escanteio, o goleiro Rodolfo hesitou e o atacante Yony González apareceu na sua área para cabecear e afastar o perigo.

O time dirigido por Alberto Valentim se mostrava mais objetivo e, aos 14 minutos, após lançamento na área, Marrony escorou de cabeça para Pikachu, mas o goleiro Rodolfo se antecipou e ficou com a bola.

O Fluminense apareceu, pela primeira vez com perigo, aos 17 minutos. Após bola levantada na área, a zaga aliviou o perigo e a bola sobrou para Everaldo que, de fora da área, mandou rasteiro, mas o goleiro Fernando Miguel defendeu com segurança.

Depois do tempo técnico, o jogo seguiu em ritmo lento, com o Vasco assumindo uma postura mais ofensiva, enquanto o Fluminense tocava a bola com tranquilidade, enquanto tentava descobrir espaços na defesa cruzmaltina.

Aos 27 minutos, o Vasco arrancou com Bruno César, que penetrou pela intermediária e chutou forte, mas a bola foi desviada pela zaga tricolor. Aos 30, torcedores dos dois clubes, principalmente do Vasco, começaram a entrar no estádio depois que a justiça voltou atrás na decisão inicial e autorizou a abertura dos portões, depois de ter presenciado a confusão entre torcedores e policiais na entrada do Maracanã.

Com 38 minutos de bola rolando, após boa troca de passes, Daniel lançou Marlon que cruzou, mas a zaga salvou. Logo depois, Yony González entrou em velocidade e bateu, mas Fernando Miguel fechou o ângulo e defendeu com o rosto, evitando o primeiro gol do Fluminense.

Nos minutos finais, o Vasco apenas se defendia, tentando bloquear o toque de bola da equipe tricolor que não conseguia criar chances reais para marcar.

O Vasco voltou para o segundo tempo com o atacante Rossi na vaga de Bruno César, enquanto o Fluminense retornou com Dodi na vaga de Daniel. E o time de São Januário voltou mais agressivo, principalmente porque sua torcida lotava o setor destinado a ela no Maracanã.

Logo no primeiro minuto, Lucas Mineiro aproveitou uma sobra e bateu com perigo. Aos três minutos, foi a vez de Yony González desperdiçar uma grande chance para o Fluminense, chutando por cima do travessão depois de receber dentro da área. Aos dez, Bruno Silva não teve condições de prosseguir e foi substituído por Caio Henrique.

O Vasco não dava mais liberdade para o adversário tocar a bola com tranquilidade e pressionava a saída de bola da defesa tricolor. Só aos 17 minutos é que o time dirigido por Fernando Diniz voltou a dar sinal de vida, em arrancada de Caio Henrique pela direita, mas o cruzamento saiu com defeito. Logo depois, Luciano desperdiçou uma chance incrível para marcar ao cabecear para fora, quando estava livre na pequena área, após lançamento preciso de Everaldo.

Aos 20 minutos, Leandro Castán se atrapalhou na pequena área e quase permitiu que Everaldo se aproveitasse da falha, mas o zagueiro conseguiu se recuperar.

Com o passar do tempo, a partida ficou intensamente disputada com os jogadores mostrando muito empenho nas jogadas divididas. O Fluminense seguia com mais posse de bola, mas o Vasco tentava encurtar os espaços do adversário. Aos 28 minutos, após cruzamento de Marlon, Fernando Miguel se atrapalhou ao tentar defender e Leandro Castán afastou o perigo.

Pressionado por Marrony, foi a vez do goleiro Rodolfo hesitar na devolução de bola e quase se complicou, mas acabou mandando a bola para escanteio.

Insatisfeito com a produção do ataque, Alberto Valentim tentou dar mais força ofensiva ao time e colocou o atacante Ribamar na vaga do volante Raul.

Aos 35 minutos, o Vasco marcou o primeiro gol. O lateral Danilo Barcelos cobrou a falta que passou por todo mundo e acabou entrando no canto direito de Rodolfo.

Sem outra alternativa, o Fluminense partiu para tentar o empate, enquanto o técnico Alberto Valentim fez uma substituição mais cautelosa, trocando o atacante Marrony pelo volante Andrey.

O Vasco recuou para defender a vantagem e deixou apenas Ribamar na frente. Nos acréscimos, os jogadores se desentenderam após falta sobre Marquinhos Calazans e o árbitro recorreu ao VAR para avaliar a confusão e mostrou cartão vermelho para o atacante Luciano, gerando mais reclamações por parte dos jogadores tricolores.

Na cobrança, a bola acabou nas mãos de Fernando Miguel, acabando com as esperanças dos tricolores e dando início à festa dos cruzmaltinos.

FICHA TÉCNICA:
VASCO 1 X 0 FLUMINENSE

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 17 de fevereiro de 2019 (Domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Corrêa e Luiz Claudio Regazone
Cartão Amarelo: Leandro Castán, Danilo Barcelos, Maxi López, Yago Pikachu, Ribamar, Andrey(Vas);Digão, Ezequiel, Bruno Silva(Flu)
Cartão Vermelho: Luciano(Flu)
Gol: VASCO: Danilo Barcelos, aos 35 minutos do segundo tempo

VASCO: Fernando Miguel, Raúl Cáceres, Werley, Leandro Castan e Danilo Barcelos; Raul,(Ribamar) Lucas Mineiro, Yago Pikachu, Bruno César(Rossi) e Marrony(Andrey); Maxi López
Técnico: Alberto Valentim

FLUMINENSE: Rodolfo, Ezequiel, Digão, Matheus Ferraz e Marlon(Marquinhos Calazans); Airton, Bruno Silva( Caio Henrique) e Daniel(Dodi); Everaldo, Luciano e Yony González
Técnico: Fernando Diniz