<
>

Botafogo bate o Campinense na Paraíba e avança na Copa do Brasil

Twitter/BFR

O Botafogo garantiu a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil ao derrotar o Campinense por 2 a 0, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no estádio Amigão, em Campina Grande. O Alvinegro de General Severiano entrou com a vantagem do empate, mas mostrou objetividade para a aproveitar as falhas do adversário e alcançar um resultado expressivo. Os gols do time carioca foram marcados por Rodrigo Pimpão, no primeiro tempo, e Alex Santana, na etapa complementar. Agora, o Botafogo vai enfrentar o vencedor do confronto entre Ypiranga, do Amapá, e Cuiabá.

O resultado fez justiça ao time dirigido por Zé Ricardo, que foi superior ao adversário durante a maior parte do jogo. Para evitar a repetição do que aconteceu no ano passado, quando foi eliminado na primeira partida pela Aparecidense, o Botafogo entrou muito concentrado em campo e não permitiu que o Campinense, apesar de correr muito, colocasse em risco a sua vitória e consequente classificação.

O jogo

Mesmo atuando fora de casa, o Botafogo começou a partida com maior disposição ofensiva. Marcando a saída de bola do Campinense, o Alvinegro carioca tentava impedir que a equipe paraibana tocasse a bola com tranquilidade na sua defesa. Aos cinco minutos, o goleiro Wagner Coradin precisou sair de soco para afastar o perigo que rondava a sua área.

Empurrado pela torcida, a equipe de Campina Grande tentava pressionar, mas não consegua trocar passes no campo do adversário e acabava desarmado com facilidade. Aos 12 minutos, Wagner Coradin teve que sair outra vez do gol para cortar um lançamento para Kieza.

O Campinense chegou, pela primeira vez, aos 13 minutos em conclusão de Lopeu, mas a bola saiu sem levar perigo. O Alvinegro carioca respondeu com um chute de Alex Santana que foi defendido por Wagner Coradin.

Os dois times tentavam imprimir um ritmo mais acelerado na partida, mas as falhas individuais impediam que as jogadas fossem concluídas de forma mais objetiva. Aos 19, o volante Jean recebeu na intermediária e arriscou um chute forte, mas a bola saiu.

Aos 24 minutos, o Botafogo voltou a ameaçar em lance de bola parada. Após cobrança de falta, Joel Carli cabeceou para a entrada de Kieza, mas Wagner Coradin saiu com precisão para afastar o perigo.

O Campinense seguia tentando atacar em velocidade, mas seus atacantes se precipitavam na troca de passes e acabavam desperdiçando as jogadas.

Aos 30 minutos, Lopeu estragou um ataque da equipe paraibana ao tentar um chute de longe quando seus companheiros penetravam sem marcação. Por causa do erro, ouviu muita reclamação do técnico Francisco Diá.

Dois minutos depois, o Botafogo marcou o primeiro gol. Após cobrança de escanteio, Gabriel escorou, de cabeça, para Rodrigo Pimpão, livre de marcação, cabecear sem chances para o goleiro Wagner Coradin.

Aos 36 minutos, Kieza perdeu a chance de ampliar. O atacante foi lançado na corrida, mas acabou perdendo a bola para o goleiro Wagner Coradin, que saiu com precisão e bloqueou o avante alvinegro.

Aos 39, Cléber mandou a bomba da entrada da área. A bola desviou na zaga carioca e saiu para escanteio.

O goleiro Wagner Coradin voltou a aparecer bem numa saída precisa nos pés de Erik. O Campinense tentou contra-atacar em velocidade, mas Joel Carli derrubou Lopeu na entrada da área, mas a cobrança não levou perigo para o gol defendido por Gatito Fernández.

Aos 45 minutos, João Paulo investiu pela esquerda e bateu cruzado. Gatito Fernandez defendeu parcialmente e Jonathan aliviou o perigo.

Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo. E o Botafogo foi o primeiro a criar chance para marcar. Luiz Fernando investiu pela esquerda e bateu cruzado. Wagner Coradin deu rebote e Alex Santana, desequilibrado, completou, mas João Vitor evitou o segundo gol do Alvinegro carioca.

Aos oito minutos, o Botafogo ampliou. Alex Santana recebeu na entrada da área e, sem marcação, mandou uma bomba sem defesa para Wagner Coradin, que nem esboçou reação. Foi o primeiro gol marcado por Alex Santana com a camisa alvinegra.

Em grande desvantagem, o técnico Francisco Diá trocou três jogadores no Campinense para tentar mudar a sorte da equipe da Paraíba, na partida.

No Botafogo, Zé Ricardo trocou o atacante Kieza pelo meia João Paulo, adiantando Erik para o comando do ataque. João Paulo não jogava desde o dia 26 de janeiro quando sentiu um problema muscular que o tirou da equipe. Como ficou sem um atacante de referência com a saída de Kieza, o técnico Zé Ricardo promoveu a entrada de Leandro Carvalho para atuar entre os zagueiros paraibanos.

O time de General Severiano passou a administrar o resultado, tocando a bola sem mostrar grande ímpeto ofensivo e só voltou a ameaçar aos 36 minutos, em chute cruzado de Leandro Carvalho que passou perto do gol defendido por Wagner Coradin.

O Campinense ameaçou aos 39 minutos, quando Cleiton investiu pela esquerda e cruzou fechado, mas Jonathan chegou primeiro e desviou para escanteio.

O Botafogo ainda desperdiçou outra boa oportunidade aos 43 minutos, quando Luiz Fernando recebeu na área e bateu por cobertura, mas o goleiro Wagner Coradin fez outra grande defesa e evitou o terceiro gol dos visitantes.

FICHA TÉCNICA:
CAMPINENSE-PB 0 X 2 BOTAFOGO-RJ

Local: Estádio Amigão, em Campina Grande (PB)
Data: 13 de fevereiro de 2019 (Quarta-feira)
Horário: 21h30(de Brasília)
Árbitro: Rodrigo D’alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
Cartões amarelos: Lopeu, Henrique Mattos, João Victor(Camp); Marcinho, Joel Carli, Jean, Alan Santos(Bota)
GOLS: Botafogo: Rodrigo Pimpão, aos 32 minutos do primeiro tempo; Alex Santana, aos oito minutos do segundo tempo

CAMPINENSE: Wagner , Neilson, Henrique Mattos, Richardson e João Victor; Cléber, Romeu (João Vitor), Gustavo(Denis) e João Paulo; Warlei e Lopeu (Cleiton) Técnico: Francisco Diá

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Marcinho, Joel Carli, Gabriel e Jonathan; Jean (Alan Santos), Alex Santana, Luiz Fernando, Rodrigo Pimpão(Leandro Carvalho) e Erik; Kieza (João Paulo) Técnico: Zé Ricardo