<
>

Flamengo: Justiça do Rio proíbe entrada e permanência de crianças no Ninho do Urubu

play
Arão abre conversa com mãe de vitimas do incêndio e se emociona por homenageá-los: 'Vou levar eles para o resto da vida' (1:42)

Jogador entrará em campo com o nome de Jorge, garoto que não sobreviveu, em sua camisa no clássico (1:42)

O juiz Pedro Henrique Alves, da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso do Rio de Janeiro, determinou nesta quarta-feira a proibição da entrada ou permanência de crianças e adolescentes no Ninho do Urubu, local de treinos do Flamengo.

Ou seja, o local está interditado para atividades da base rubro-negra.

A informação sobre a liminar expedida no final da tarde de hoje foi publicada inicialmente na coluna do jornalista Ancelmo Gois, no site de O Globo, e confirmada pela reportagem com as fontes oficiais da instituição pública.

Na última sexta-feira, o alojamento onde estavam 26 garotos da base no Ninho do Urubu pegou fogo. O incêndio deixou dez mortos e três feriados. Um inquérito foi instaurada na 42ª DP do Recreio dos Bandeirantes.

De acordo com a Justiça do Rio, caso o Flamengo não cumpra a pena, ele será multado em R$ 10 milhões. Há também uma multa no valor de R$ 1 milhão para o presidente do clube, Rodolfo Landim, em caso de descumprimento.

Um mandado foi encaminahdo ao presidente e a interdição será cumprida até o Flamengo comprovar que cumpriu as determinações de segurança impostas pelo Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Prefeitura.

Houve uma inspeção no CT no dia anterior por vários órgãos municipais e estaduais responsáveis.

Antes da visita e da decisão da Justiça, o Flamengo suspendeu pernoite de todos os atletas na última segunda-feira, em decisão anunciada durante reunião na sede do Ministério Público Estadual com representantes de outros órgãos públicos.

No entanto, o clube não suspendeu as atividades no Ninho do Urubu. O elenco profissional esteve no local no sábado, na segunda-feira e na terça-feira treinando.