<
>

Corinthians pagou R$ 125 milhões de dívida de R$ 425 milhões em financiamento da Arena

play
'Corinthians está em dia com o pagamento do financiamento da Arena', afirma diretor (3:17)

Matias Ávila, diretor financeiro, disse que clube pagou R$ 125 milhões dos R$ 425 mi do financiamento (3:17)

O Corinthians já pagou R$ 125 milhões do financiamento feito com a Caixa para pagamento de parte da dívida da Arena, segundo o diretor financeiro do clube, Matias Romano Ávila. Em participação no ESPN Bom Dia, na ESPN Brasil, o dirigente detalhou como o clube está tentando quitar o estádio.

Atualmente, o Corinthians paga, mensalmente, R$ 6 milhões no financiamento. A quantia é referente a oito meses do ano, enquanto nos outros quatro, com menos jogos, R$ 2,5 milhões.

A dívida total com a Caixa, que tem 12 anos para ser paga, é de R$ 425 milhões, segundo o diretor financeiro, considerando juros e correções. A outra parte do custo total do estádio, que superou R$ 1 bilhão, é referente à construção, a ser paga a Odebrecht, que o Corinthians pretende equacionar utilizando os CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento), emitidos pela Prefeitura de SP.

VEJA TAMBÉM: Diretor fala sobre patrocínios do Corinthians

Em 2019, o Corinthians projeta arrecadar R$ 75 milhões em bilheteria na Arena, valor que é repassado diretamente para o fundo que administra a dívida do estádio e responsável pelo financiamento. Fora isso, o clube conta com R$ 25 milhões em “outros eventos” no local.

Nessa segunda quantia, entram, por exemplo, o “Tour da Arena”, aluguéis de camarotes e espaços e também shows – que, segundo Matias Romano Ávila, serão 29 em 2019 no estádio.

Além dessas projeções, o Corinthians também reserva em seu orçamento um valor que sai dos cofres do clube para outras despesas do estádio, que não são cobertas com as receitas próprias.

Já em relação à dívida com a Odebrecht, há uma diferença entre os entendimentos do clube e da construtora. O Corinthians acredita que, por obras não realizadas, tem menos a pagar.

“Valor para a construtora não posso precisar. Porque tem a obra que foi feita, e uma parte que não foi executada. O Corinthians, através de auditoria, levantou, está negociando”, disse o diretor.

“Temos R$ 450 milhões em CIDs. A ideia é fazer negociação com os CIDs. Para que daqui um ano, dois, esteja renegociado. O clima é amistoso para que consigamos”, complementou.