<
>

Sampaoli ganha carta branca no Santos e influencia até em saída de fisioterapeuta

O técnico Jorge Sampaoli é o “poder central” do centro de treinamento do Santos. O argentino tem carta branca para pedir contratação ou demissão de funcionários.

A diretriz do clube é atender aos pedidos de Sampaoli caso caibam no orçamento. O exemplo mais recente foi a demissão de Luiz Alberto Rosan, fisioterapeuta e gerente do CEPRAF.

Rosan, experiente profissional com passagens pela seleção brasileira e São Paulo, foi surpreendido nesta terça-feira com a notícia. A decisão, mesmo a contragosto de várias pessoas da diretoria, foi de Sampaoli e acatada pelo presidente José Carlos Peres.

O treinador sugeriu alguns substitutos para Rosan, todos de confiança e passagem em comissões técnicas de Sampaoli. Um deles é José Ernesto Amador Salméron, companheiro do argentino na seleção do Chile.

Antes, por determinação de Sampaoli, Sergio Dimas foi demitido e Gabriel Andreata o substituiu na gerência de futebol, assim como Lucas Matheus saiu da análise de desempenho e Bebeto Sauthier chegou. Outras modificações podem ser feitas nas próximas semanas.