<
>

Atlético-MG: Ricardo Oliveira começa 'voando' ano que Santos 'duvidou' e supera Pelé e Robinho na Libertadores

play
Ricardo Oliveira 'não escolhe' adversário na Libertadores: 'Não importa' (0:33)

Atacante do Atlético-MG marcou duas vezes na vitória sobre o Danubio (0:33)

Quando deixou o Santos em 2017, Ricardo Oliveira tinha certeza que poderia atuar em alto nível por, pelo menos, mais duas temporadas. O contrato até 2019 era uma exigência do atacante para renovar, enquanto a equipe paulista entendia que deveria estender o vínculo por só mais um ano.

Ao menos pelo início desta temporada, o jogador que completa 39 anos em maio demonstra que tinha razão: já marcou nove gols em cinco partidas, sendo dois para garantir a classificação do Atlético-MG na Copa Libertadores, na vitória por 3 a 2 sobre o Danubio na terça-feira.

Mais do que isso: com os tentos anotados no Independência, Ricardo Oliveira superou dois jogadores históricos justamente do Santos no ranking de brasileiros com mais gols na história da Libertadores: ninguém menos que Pelé e Robinho, se aproximando do top 5 histórico.

Com os dois gols marcados contra a equipe uruguaia, Ricardo Oliveira chegou a 18 em 27 partidas de Libertadores. É um a mais do que Pelé e Robinho, que fizeram 17 cada um no torneio.

O atacante do Atlético se junta assim a Marcelinho Carioca, ídolo do Corinthians, e Tita, destaque do Flamengo na década de 80, no sexto posto entre os maiores artilheiros brasileiros em Libertadores.

O top 5, aliás, está bem próximo para Oliveira, já que Guilherme, ex-Atlético-MG, tem o quinto lugar, com 19. A liderança da lista é de Luizão, ex-Palmeiras, Vasco, Corinthians, entre outros, com 29.